Governo e oposição retomam contatos na Venezuela, diz Maduro

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou que o governo retomou os contatos com as autoridades norueguesas e delegados da oposição venezuelana com o objetivo de retornar à mesa de diálogo

(Foto: Reuters)

AVN - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou que o governo retomou os contatos com as autoridades norueguesas e delegados da oposição venezuelana com o objetivo de retornar à mesa de diálogo. "Posso relatar que os contatos com o governo norueguês foram retomados, houve várias reuniões, os contatos com delegados da oposição venezuelana foram retomados", disse o presidente venezuelano em entrevista à agência de notícias Xinhua.  

O presidente Maduro enfatizou que "nos próximos dias serão dadas boas notícias do processo de diálogo" e explicou que, graças ao apoio da Noruega, dos governos do mundo e do povo venezuelano, foram estabelecidos os primeiros diálogos de abordagem.  

O chefe de Estado venezuelano destacou que propôs à oposição uma mesa de negociações permanente. "Propus a criação de um mecanismo permanente de diálogo, uma mesa permanente, capaz de superar qualquer tempestade, dificuldade, situação".  

Da mesma forma, o presidente Maduro disse na entrevista que propôs à oposição discutir os principais problemas do país e buscar soluções consensuais e compartilhadas.  Além disso, o presidente se referiu às ações que o governo está avaliando em questões econômicas, para combater as consequências do bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos (EUA)  

"Temos um programa econômico de 11 linhas, recuperação, crescimento e prosperidade, que atualmente estou avaliando para ver o que mais podemos fazer pelos equilíbrios macroeconômicos", disse ele.  

Ele também explicou que o governo trabalha para aumentar a produção nacional, principalmente na agricultura, mineração e setor farmacêutico.   "Temos uma economia de resistência, que está de olho na expansão das forças produtivas e haverá estratégias e ações concentradas para que o país consiga se sustentar", afirmou.  

Da mesma forma, ele ressaltou que, nos últimos anos, o governo enfrentou uma série de ataques que forçaram a instalação de uma economia de resistência, por isso insistiu na necessidade de tomar medidas para iniciar um processo de expansão.  

O presidente Maduro mencionou a "guerra econômica, sanções, bloqueio, perseguição comercial e financeira do império dos EUA contra o país".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247