Igreja Católica Anglicana pedirá habeas corpus em favor de Lula

A Câmara Episcopal da Igreja Católica Anglicana aprovou nesta semana o encaminhamento de um pedido de habeas corpus à Justiça em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão elaborada a partir de um encontro de formação realizado pela Diocese Católica da Amazônia, em Cametá, no Pará

Igreja Católica Anglicana pedirá habeas corpus em favor de Lula
Igreja Católica Anglicana pedirá habeas corpus em favor de Lula

Redação RBA - A Câmara Episcopal da Igreja Católica Anglicana aprovou nesta semana o encaminhamento de um pedido de habeas corpus à Justiça em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão elaborada a partir de um encontro de formação realizado pela Diocese Católica da Amazônia, em Cametá, no Pará. Ao jornalista Glauco Faria, na Rádio Brasil Atual, o arcebispo primaz da Igreja Católica Anglicana, professor universitário e presidente da Irmandade Brasileira Justiça e Paz (Ibrapaz) Dom Orvandil qualificou a escolha como uma decisão que promove justiça e contempla os interesses das classes mais pobres no país.

Segundo o arcebispo, a construção da iniciativa remete às bases de formação da Teologia da Libertação – corrente cristã reconhecida por incorporar em sua linha questões sociais – e aos anseios das populações de baixa renda, presenciados por Dom Orvandil durante sua viagem pelo interior do Pará. A Igreja Católica Anglicana tenta também “costurar uma articulação com outras igrejas”, que estão se posicionando em defesa de Lula, como fez a Igreja Luterana.

O religioso pondera que o encaminhamento do habeas corpus remete a uma “questão patriótica e cívica dos trabalhadores”, e não se pode esperar apenas uma resposta judicial. O pedido se insere "no contexto da luta nacional e popular, do povo lutando”.

Nesta quarta-feira (25), outro pedido de habeas corpus protocolado por um advogado que está fora da defesa oficial de Lula foi rejeitado pelo ministro Dias Toffoli, conforme reporta a Agência Brasil. Para Dom Orvandil, as ações do Judiciário são compreendidas pelos trabalhadores do interior paraense como um projeto que atende aos interesses estrangeiros. “Eles analisam que o que aconteceu no Brasil e é ameaça em outros países latino-americanos é a imposição dos interesses macropolíticos e econômicos dos Estados Unidos sobre nosso solo, nossas riquezas, nossa água, nosso petróleo e nosso pré-sal”, observa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247