Incêndio faz 80 mil pessoas deixarem suas casas no Canadá

incêndio florestal sem controle atingiu uma área perto de Fort McMurray, no norte de Alberta, região de areias betuminosas do Canadá, forçando a retirada de quase todos os 80 mil moradores da cidade; "Esta é a maior retirada que vimos na história da província em termos de fogo", disse a premiê de Alberta, Rachel Notley

incêndio florestal sem controle atingiu uma área perto de Fort McMurray, no norte de Alberta, região de areias betuminosas do Canadá, forçando a retirada de quase todos os 80 mil moradores da cidade; "Esta é a maior retirada que vimos na história da província em termos de fogo", disse a premiê de Alberta, Rachel Notley
incêndio florestal sem controle atingiu uma área perto de Fort McMurray, no norte de Alberta, região de areias betuminosas do Canadá, forçando a retirada de quase todos os 80 mil moradores da cidade; "Esta é a maior retirada que vimos na história da província em termos de fogo", disse a premiê de Alberta, Rachel Notley (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Um incêndio florestal sem controle atingiu uma área perto de Fort McMurray, no norte de Alberta, região de areias betuminosas do Canadá, forçando a retirada de quase todos os 80 mil moradores da cidade, disseram autoridades locais nesta terça-feira.

Alguns voos do aeroporto de Fort McMurray foram cancelados e o aeroporto aconselhou os passageiros a verificar com suas companhias aéreas para atualizações.

"Esta é a maior retirada que vimos na história da província em termos de fogo", disse a premiê de Alberta, Rachel Notley.

No entanto, o fogo que atinge 2.650 hectares, que foi descoberto em 1 de maio, não está perto de quaisquer instalações de areias petrolíferas, de acordo com mapas online do governo de Alberta.

O incêndio, que começou ao sudoeste de Fort McMurray, espalhou-se rapidamente na terça-feira. Imagens de TV e fotos no Twitter mostraram chamas e fumaça sobre a cidade e tráfego em rodovias.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247