Irã libera petroleiro britânico capturado há dois meses

O governo iraniano informou nesta segunda-feira (23) que o navio-petroleiro de bandeira britânica Stena Impero já está livre e "pode se movimentar" do porto do sul do Irã no qual permanece retido há dois meses.

Irã libera petroleiro britânico capturado há dois meses
Irã libera petroleiro britânico capturado há dois meses (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

EFE - Depois de retido durante dois meses, o petroleiro britânico Stena Impero já pode deixar o Irã.

O porta-voz governamental, Ali Rabiei, disse em entrevista coletiva que "se cumpriram as condições para deixar que o petroleiro seja liberado e possa se movimentar".

Rabiei explicou que "o processo jurídico do petroleiro terminou" e que tem passado "por alto a sua violação", segundo a agência oficial "IRNA".

Stena Impero foi capturado em 19 de julho pela Guarda Revolucionária iraniana no estreito de Ormuz por supostamente descumprir as normas de navegação, algo que tanto o Reino Unido como a empresa do navio negaram.

A companhia sueca Stena Bulk informou no domingo que o seu navio seria liberado nas próximas horas. Pouco depois, a Organização de Portos e Navegação do Irã se pronunciou a respeito.

O diretor do órgão na província de Hormozgan, Alahmorad Afifipur, afirmou que "estão sendo feitos os processos legais para a saída deste petroleiro das águas iranianas".

"Após a emissão do veredicto da suspensão da detenção do petroleiro britânico Stena Impero, a embarcação em breve começará a navegar do porto de Bandar Abbas para águas internacionais", disse Afifipur.

Nenhuma autoridade iraniana detalhou quando o petroleiro deixará o porto da cidade de Bandar Abbas, no qual ficou retido desde que foi capturado.

A retenção do Stena Impero, com 23 tripulantes a bordo, aconteceu duas semanas depois da apreensão do petroleiro iraniano Grace 1 pela Marinha britânica perto do litoral de Gibraltar.

Gibraltar alegou que havia suspeitas de que o navio transportava petróleo à Síria, país sob sanções da União Europeia, mas as autoridades iranianas classificaram o ato como pirataria e ameaçaram tomar medidas de represália.

O Grace 1, agora chamado Adrian Darya 1, foi liberado em meados de agosto. No entanto, os EUA impuseram sanções e inclusive ofereceram uma recompensa ao capitão para que aproximasse o navio a algum país disposto a retê-lo novamente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email