Israelenses ficarão em quarentena obrigatória durante feriado da Páscoa

O primeiro-ministr, Benjamin Netanyahu decretou a quarentena e as celebrações da Páscoa judaíca deverã ser feita em isolamento social

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu (Foto: REUTERS/Ammar Awad)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Os israelenses que celebram o feriado da Páscoa Judaica nesta semana terão de promover o tradicional "sêder", a refeição que celebra a liberdade após a escravidão bíblica, confinados em suas casas, sob uma política nacional de isolamento para combater o coronavírus. 

O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, anunciou o decreto em um pronunciamento transmitido pela televisão, no qual ele também adiou uma esperada "estratégia de saída" que gradualmente aliviaria as restrições impostas para conter a propagação do vírus.

Netanyahu disse que uma proibição a viagens intermunicipais entrará em vigor na tarde de terça-feira e terminará na manhã de sexta-feira.

Na noite da quarta-feira, quando as estradas estariam normalmente lotadas de famílias viajando para grandes jantares festivos de sêder, todos os israelenses, incluindo a minoria árabe do país, estarão confinados em suas casas sob o decreto até a próxima manhã. 

"Toda família realizará o sêder sozinha, você celebrará apenas com o número limitado de membros familiares que estão agora na sua casa", disse Netanyahu. 

Práticas similares do sêder eram esperadas em outras partes do mundo onde as pessoas são obrigadas a ficar em casa por conta do vírus. 

No sêder, os participantes recontam com orações, canções e uma refeição festiva o êxodo dos israelitas fugindo da escravidão no Egito.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email