Itamaraty condena morte de civis em atentado na Síria

"O Brasil estende sua solidariedade a todos aqueles afetados por esse ato hediondo e reafirma ser fundamental que haja um processo independente de investigação, de modo a identificar e responsabilizar os culpados", diz nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores sobre ataque à Universidade de Alepo que deixou pelo menos 80 civis mortos, inclusive estudantes

Itamaraty condena morte de civis em atentado na Síria
Itamaraty condena morte de civis em atentado na Síria (Foto: GEORGE OURFALIAN)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil

 

Brasília - O governo brasileiro condenou hoje (16) o ataque à Universidade de Alepo, segunda maior cidade da Síria, que deixou pelo menos 80 civis mortos, inclusive estudantes.

"O Brasil estende sua solidariedade a todos aqueles afetados por esse ato hediondo e reafirma ser fundamental que haja um processo independente de investigação, de modo a identificar e responsabilizar os culpados", diz a nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores – Itamaraty.

No comunicado, o governo brasileiro pede mais empenho da comunidade internacional para por fim à violência na região.

"A violência na Síria compromete o futuro do país. O governo brasileiro conclama o secretário-geral das Nações Unidas, o Conselho de Segurança das Nações Unidas e toda a comunidade internacional a redobrar seus esforços diplomáticos com vistas a por fim à violência na Síria por meio de uma solução respaldada pelo sistema multilateral".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email