Lavrov diz que Estados Unidos e seus aliados não são parceiros de confiança

"Devemos confiar em nós mesmos, porque nem os EUA nem os aliados deles são parceiros confiáveis, e em áreas cruciais para a manutenção do Estado não podemos contar com humor deles, e em com qual pé eles vão levantar de manhã", declarou o chanceler russo

O ministro interino das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov.
O ministro interino das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov. (Foto: REUTERS/Sergei Karpukhin)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik – Durante coletiva de imprensa, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou que os Estados Unidos e aliados deles não são parceiros de confiança. O chanceler russo criticou o comportamento norte-americano em relações à Federação da Rússia.

Na quinta-feira (8), o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou que os Estados Unidos e aliados deles são parceiros "não confiáveis". Moscou não pode depender do "humor" norte-americano, afirmou o chanceler russo durante coletiva de imprensa após negociações com seu homólogo do Cazaquistão, Mukhtar Tleuberdi.

"Devemos confiar em nós mesmos, porque nem os EUA nem os aliados deles são parceiros confiáveis, e em áreas cruciais para a manutenção do Estado não podemos contar com humor deles, e em com qual pé eles vão levantar de manhã", declarou Lavrov.

Além do mais, o chanceler russo chamou de "pouco convincentes" as declarações de Washington de estar pronto para ter relações previsíveis com Moscou.

"Ouvimos que o porta-voz do Departamento de Estado deu algumas declarações, de que haverá sanções mesmo os EUA estando interessados em relações previsíveis e estáveis com a Rússia. As palavras soam pouco convincentes. [Por isso], vamos esperar ações concretas", afirmou Lavrov.

Além disso, o ministro das Relações Exteriores da Rússia notou que as ações de Washington em relação à Rússia são criticadas até mesmo dentro dos Estados Unidos.

"Até mesmo uma estrutura tão pró-Washington como o Conselho Atlântico já está publicando materiais com críticas ao comportamento insustentável dos EUA em relação à Rússia, e talvez, até estúpido, que não traz nenhum resultado do ponto de vista dos objetivos que foram anunciados na hora de impor sanções", afirmou Lavrov.

As tensões entre os EUA e a Rússia aumentaram quando, em meados de março, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que o líder russo, Vladimir Putin, "pagaria" pela suposta interferência de Moscou nas eleições presidenciais norte-americanas de 2020. Biden também confirmou considerar o presidente da Rússia um "assassino".

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia convocou seu embaixador nos EUA, Anatoly Antonov, para realizar consultas em Moscou. A chancelaria russa destacou que não quer degradação irreversível das relações russo-americanas.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email