Lavrov: extremistas se beneficiaram com o ataque dos EUA

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, disse, durante uma conversa telefônica com o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, que o ataque de mísseis dos EUA contra a base aérea síria beneficiou os extremistas; "Um ataque ao Estado, cujo governo combate o terrorismo, só será benéfico para os terroristas e representará ameaças adicionais à segurança regional e global", disse Lavrov em comunicado emitido pelo Ministério das Relações Exteriores russo

Russian Foreign Minister Sergei Lavrov takes part in a news conference in Moscow March 8, 2014. Lavrov said on Saturday the Ukrainian government was taking orders from extremists and denied Moscow had any direct role in the crisis in Crimea.  REUTERS/Serg
Russian Foreign Minister Sergei Lavrov takes part in a news conference in Moscow March 8, 2014. Lavrov said on Saturday the Ukrainian government was taking orders from extremists and denied Moscow had any direct role in the crisis in Crimea. REUTERS/Serg (Foto: José Barbacena)

Sputnik News - O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, disse, durante uma conversa telefônica com o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, que o ataque de mísseis dos EUA contra a base aérea síria beneficiou os extremistas.

"Um ataque ao Estado, cujo governo combate o terrorismo, só será benéfico para os terroristas e representará ameaças adicionais à segurança regional e global", disse Lavrov em um comunicado, emitido pelo Ministério das Relações Exteriores russo.

Na noite de quinta-feira, os Estados Unidos realizaram um ataque de mísseis de cruzeiro contra a base aérea síria de Shayrat, localizada nas proximidades da cidade de Homs. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que o ataque foi uma resposta ao uso de armas químicas em Idlib.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247