Maduro dá 72 horas para embaixadora da União Europeia deixar a Venezuela

O presidente venezuelano afirmou que "um avião lhe será emprestado para sair" imediatamente para que embaixadora da UE deixe ao país depois de ter imposto sanções a autoridades locais

Nicolás Maduro
Nicolás Maduro (Foto: Manaure Quintero / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, concedeu nesta segunda-feira um prazo de 72 horas à embaixadora da União Europeia (UE) em Caracas, Isabel Brilhante Pedrosa, para deixar o país, após as sanções impostas pelo bloco contra 11 autoridades venezuelanas.

"Quem são eles para tentar se impor e ameaçar? Basta! É por isso que decidi dar à embaixadora 72 horas para deixar nosso país e exigir respeito da UE. Chega de colonialismo, intervencionismo. Se não nos respeitam, devem sair! - disse o presidente.

Maduro lamentou que o bloco europeu tenha sancionado "venezuelanos que fazem parte de instituições estatais e defendam a Constituição". "Eles sancionam o conselho de administração da Assembléia Nacional porque se recusaram a executar ordens da Embaixada da UE", acrescentou.

O presidente também denunciou que o político da oposição Leopoldo López, do partido Vontade Popular, usou a embaixada espanhola, onde se refugiou em abril do ano passado após uma tentativa frustrada de golpe de Estado, para planejar atentados. 

Segundo Maduro, a União Européia age para com a Venezuela de acordo com os desígnios do presidente dos EUA, informa a Russia Today.  
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247