Maduro denuncia boicote econômico dos EUA e União Europeia

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quarta-feira (27) que a União Europeia e o governo dos Estados Unidos persistem no bloqueio financeiro para impedir que o país adquira medicamentos e alimentos demandados pelo povo, como parte das medidas desestabilizadoras implementadas desde o exterior, com apoio da direita nacional

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quarta-feira (27) que a União Europeia e o governo dos Estados Unidos persistem no bloqueio financeiro para impedir que o país adquira medicamentos e alimentos demandados pelo povo, como parte das medidas desestabilizadoras implementadas desde o exterior, com apoio da direita nacional
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quarta-feira (27) que a União Europeia e o governo dos Estados Unidos persistem no bloqueio financeiro para impedir que o país adquira medicamentos e alimentos demandados pelo povo, como parte das medidas desestabilizadoras implementadas desde o exterior, com apoio da direita nacional (Foto: Reinaldo)

247, com Correo del Orinoco - Durante a entrega do Prêmio Nacional de Jornalismo 2018, nesta quarta-feira (27), em Caracas, Maduro denunciou que a empresa Euroclear mantém sob bloqueio o valor de 1,4 bilhões de dólares da Venezuela, destinados à compra de medicamentos e alimentos.

O chefe de Estado disse que a Venezuela se encontra constantemente submetida a uma operação de ataques midiáticos e de ameaças, através das quais pretendem afetar a estabilidade econômica e a paz nacional.

De acordo com Maduro, a União Europeia converge com os interesses dos Estados Unidos contra a Venezuela. "Ainda têm sentimentos de revanche contra nosso país e cobiçam nossos recursos", disse.

"Os imperialistas do norte e os seguidores de Trump na Europa creem que a riqueza de nossa pátria não deve pertencer ao povo venezuelano, mas que esta pertence a eles", afirmou.

O líder bolivariano destacou que se trata de uma batalha contra o império e que antes que se imagine a América Latina e o Caribe farão esta direita intolerante retroceder.

O presidente Maduro pontuou que diante desta situação, a Venezuela verá o ressurgimento de uma economia que superará as limitações da crise na qual o capitalismo meteu a Venezuela.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247