Mais de 100 mil pessoas assinam pedido de libertação de Julian Assange

Organizada pela Repórteres sem Fronteiras e enviada ao governo britânico às vésperas da decisão sobre extradição do fundador do Wikileaks para os EUA, petição é assinada por mais de 100 mil pessoas

Julian Assange
Julian Assange (Foto: REUTERS/Henry Nicholls)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Às vésperas da decisão da Justiça britânica sobre uma possível extradição de Julian Assange para os EUA, a organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) enviou ao governo do Reino Unido uma petição com mais de 108 mil assinaturas exigindo a libertação imediata do fundador do Wikileaks. Preso desde 2019, após sete anos refugiado na embaixada do Equador, Assange pode pegar até 175 anos de detenção nos EUA

"A acusação dos EUA contra Julian Assange é claramente motivada politicamente", disse em Berlim nesta sexta-feira (01/01) Christian Mihr, diretor da RFS. Ele afirmou que os EUA buscam uma punição exemplar contra Assange, que servirá para "dissuadir profissionais de mídia em todo o mundo", informa a Época.

Nesta segunda-feira, um tribunal em Londres decidirá sobre o pedido de extradição dos EUA. O processo de extradição começou em fevereiro passado, tendo sido reiniciado em setembro. É previsto que uma das partes recorra da sentença desta segunda-feira. Um veredicto definitivo é esperado para o segundo semestre de 2021, na avaliação de especialistas.

Em junho passado, mais de 130 personalidades, a maioria na Alemanha, incluindo políticos, jornalistas, escritores e artistas, assinaram uma declaração exigindo a libertação imediata de Assange.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email