Mais de 40 pessoas morrem durante incêndio em fábrica na Índia

(Foto: Reprodução/Twitter/ANI)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Pelo menos 43 pessoas morreram em um grande incêndio que atingiu uma fábrica na capital da Índia, Nova Deli, na manhã deste domingo (8), informou a ANI, citando a polícia.

De acordo com o jornal Hindustan Times, 64 pessoas foram transportadas para três centros médicos, a maioria delas afetada pela fumaça, incluindo 22 que sofreram lesões de graus variados.

Segundo o representante do corpo de bombeiros local, o incêndio já foi completamente extinto e as operações de resgate continuam, informa a mídia.

A maioria das vítimas estava dormindo nas dependências da fábrica, segundo a NDTV. No total, havia cerca de 60-70 pessoas no estabelecimento, que também era usado para alojar trabalhadores, quando o acidente aconteceu.

​Nova Deli: fogo eclodiu em fábrica em Anaj Mandi, Rani Jhansi Road nas primeiras horas da manhã de hoje (8), 11 pessoas resgatadas até agora; no local estão 15 bombeiros

As chamas, que atingiram uma área de cerca de 55 metros quadrados, foram extintas por 27 bombeiros. Os médicos continuam prestando assistência às vítimas. A polícia está investigando as causas do incêndio, que ainda continuam desconhecidas.

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, ecoou o incidente, que ele chamou de "horrível".

"O incêndio de Anaj Mandi, em Delhi, na Rani Jhansi Road é horrível. Meus pensamentos estão com aqueles que perderam seus entes queridos. Desejo uma rápida recuperação aos feridos. As autoridades estão prestando toda a assistência possível no local da tragédia", escreveu o premiê no Twitter.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247