May tenta ganhar tempo e promete votação de acordo do Brexit até 12 de março

A primeira-ministra britânica, Theresa May, prometeu neste domingo (24) oferecer aos parlamentares a votação sobre seu acordo para o Brexit até 12 de março, no mais recente atraso em sua tentativa de obter a aprovação de um plano para garantir que o Reino Unido saia da União Europeia de forma organizada

May tenta ganhar tempo e promete votação de acordo do Brexit até 12 de março
May tenta ganhar tempo e promete votação de acordo do Brexit até 12 de março

247, com Reuters - A primeira-ministra britânica, Theresa May, prometeu neste domingo (24) oferecer aos parlamentares a votação sobre seu acordo para o Brexit até 12 de março, no mais recente atraso em sua tentativa de obter a aprovação de um plano para garantir que o Reino Unido saia da União Europeia de forma organizada.

Com a crise do Brexit se desenrolando no Reino Unido, May está tentando fazer um esforço de última hora para promover mudanças no acordo de separação, mas os parlamentares podem tentar tomar o controle do Brexit em uma série de votações na quarta-feira (27).

Após o parlamento britânico ter votado contra seu acordo em janeiro, por 432 a 202, a pior derrota na história moderna do país, May prometeu fazer mudanças que permitiriam que os parlamentares ratificassem o acordo e evitassem uma saída potencialmente caótica.

A caminho do Egito para a cúpula da Liga Europeia-Árabe, a primeira-ministra britânica disse que novas reuniões em Bruxelas para garantir as mudanças no acordo descartaram o chamado "voto significativo" no parlamento nesta semana.

Em vez disso, a nova votação para o Brexit será 12 de março, a apenas 17 dias do prazo para o Reino Unido deixar o bloco, em 29 de março.

"Nós não levaremos um voto significativo ao parlamento esta semana, mas vamos garantir que isso aconteça em 12 de março", disse May aos repórteres a bordo de seu avião. "Ainda está em nosso alcance deixar a União Europeia com um acordo no dia 29 de março e é isso que estamos trabalhando para fazer."

Em Sharm El-Sheikh, no Egito, May tentará obter o apoio dos líderes europeus para garantir as mudanças e acalmar as frustrações na Europa quanto ao impasse político no Reino Unido em relação ao que foi combinado com Londres em novembro.

A UE descartou uma reabertura do acordo de retirada, embora ambos os lados estejam avaliando possíveis adendos jurídicos para acalmar os parlamentares que se preocupam que um pedágio na fronteira Irlandesa poderia manter a Inglaterra amarrada à órbita da UE no futuro.

"Nós tivemos reuniões positivas com a União Europeia... Como vocês sabem, eu estava em Bruxelas na semana passada, os ministros estavam em Bruxelas na semana passada, minha equipe voltará a Bruxelas na próxima semana. Eles voltarão para lá na terça-feira", disse May. "Eu acho que é importante que ainda estejamos no processo de trabalhar com a UE, procurando formas de solucionar o desafio que o parlamento causou."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247