Mercosul alerta para eventual sanção ao Brasil

"Está se desenhando uma ruptura da ordem institucional e da Constituição no Brasil, e isso preocupa todos os demais países-membros do Mercosul", afirmou o alto-representante do Mercosul e ex-deputado Dr. Rosinha; "Todos levam em conta o Protocolo de Ushuaia. Se for preciso, os governos se reunirão para avaliar os fatos à luz do tratado e tomar medidas cabíveis", afirmou

"Está se desenhando uma ruptura da ordem institucional e da Constituição no Brasil, e isso preocupa todos os demais países-membros do Mercosul", afirmou o alto-representante do Mercosul e ex-deputado Dr. Rosinha; "Todos levam em conta o Protocolo de Ushuaia. Se for preciso, os governos se reunirão para avaliar os fatos à luz do tratado e tomar medidas cabíveis", afirmou
"Está se desenhando uma ruptura da ordem institucional e da Constituição no Brasil, e isso preocupa todos os demais países-membros do Mercosul", afirmou o alto-representante do Mercosul e ex-deputado Dr. Rosinha; "Todos levam em conta o Protocolo de Ushuaia. Se for preciso, os governos se reunirão para avaliar os fatos à luz do tratado e tomar medidas cabíveis", afirmou (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O Brasil poderá sofrer sanções do Mercosul, caso se confirme o afastamento da presidente Dilma Rousseff num processo de impeachment sem crime de responsabilidade, como vem sendo discutido no Congresso Nacional.

"Está se desenhando uma ruptura da ordem institucional e da Constituição no Brasil, e isso preocupa todos os demais países-membros do Mercosul", afirmou o alto-representante do Mercosul e ex-deputado Dr. Rosinha (leia mais aqui).

"Todos levam em conta o Protocolo de Ushuaia. Se for preciso, os governos se reunirão para avaliar os fatos à luz do tratado e tomar medidas cabíveis", afirmou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247