México defende solução pacífica de conflitos, diz López Obrador

O México está comprometido com a solução pacífica de conflitos, afirmou nesta sexta-feira (20) o presidente Andrés Manuel López Obrador durante reunião em Mérida com vencedores do Prêmio Nobel da Paz

López Obrador
López Obrador (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Prensa Latina - O presidente do México defendeu a adoção de métodos pacíficos para enfrentar os conflitos no país. Ao abrir a XVII reunião do Prêmio Nobel da Paz, o presidente anfitrião recebeu os vencedores presentes na Cúpula Mundial, cujas sessões de trabalho começaram na quinta-feira, embora a maioria deles tenha chegado à península de Yucateca desde quarta-feira. 

Em seu discurso antes do jantar com os convidados no Hacienda San Antonio Hool, López Obrador lembrou o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, e o mexicano Benito Juarez, e disse aos participantes que eles são admirados.  

"Este encontro é muito importante para o significado da paz e para os protagonistas, para aqueles que participaram e tornaram possível a pacificação dos povos", afirmou. 

Além disso, ele explicou que no México existem problemas de insegurança e violência, mas afirmou estar comprometido com a solução pacífica de conflitos.  "O que queremos é alcançar a paz plenamente e não queremos uma paz alcançada com o autoritarismo, com o uso da força, não queremos uma paz dos túmulos, queremos uma paz que se origina na entrega da justiça, sempre dissemos que a paz é fruto da justiça", afirmou o presidente. 

"Temos problemas de insegurança e violência e quiseram enfrentar esse flagelo da violência com o uso da força, com prisões, ameaças de mão dura, sentenças mais severas, mesmo com atos extremamente autoritários, com massacres, com extermínios e foi demonstrado que isso não funciona, que temos de abordar as causas que originam a violência'', acrescentou.  

O presidente disse que "agora temos a enorme alegria de poder realizar uma transformação sem violência", "estamos vivendo não uma simples mudança de governo, mas uma mudança de regime".   

Obrador também explicou que a estratégia de pacificação no México inclui oferecer oportunidades de estudo e trabalho para os jovens".   "Estou muito feliz por estar aqui hoje à noite em Yucatan com convidados tão importantes, os gnahadores do Prêmio Nobel, mulheres, homens, instituições", disse ele.  

Ele agradeceu o convite do governador Mauricio Vila, de quem disse ser um "governante extraordinário de uma grande cidade, essa cidade em Yucatán, cheia de história cheia de cultura".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247