Mídia estatal síria diz que EUA atacaram posições militares do país; Washington nega

A mídia estatal da Síria relatou que a coalizão de combate ao Estado Islâmico liderada pelos EUA atacou posições militares sírias no leste do país, mas as Forças Armadas norte-americanas negaram; o Estado Islâmico perdeu a maior parte de seu território na Síria no ano passado, mas manteve controle de algumas áreas remotas no deserto e tem atacado o Exército sírio e forças aliadas nas últimas semanas

A mídia estatal da Síria relatou que a coalizão de combate ao Estado Islâmico liderada pelos EUA atacou posições militares sírias no leste do país, mas as Forças Armadas norte-americanas negaram; o Estado Islâmico perdeu a maior parte de seu território na Síria no ano passado, mas manteve controle de algumas áreas remotas no deserto e tem atacado o Exército sírio e forças aliadas nas últimas semanas
A mídia estatal da Síria relatou que a coalizão de combate ao Estado Islâmico liderada pelos EUA atacou posições militares sírias no leste do país, mas as Forças Armadas norte-americanas negaram; o Estado Islâmico perdeu a maior parte de seu território na Síria no ano passado, mas manteve controle de algumas áreas remotas no deserto e tem atacado o Exército sírio e forças aliadas nas últimas semanas (Foto: Leonardo Lucena)

BEIRUTE (Reuters) - A mídia estatal da Síria relatou que a coalizão de combate ao Estado Islâmico liderada pelos Estados Unidos atacou posições militares sírias no leste do país nesta quinta-feira, mas as Forças Armadas norte-americanas negaram.

O Estado Islâmico perdeu a maior parte de seu território na Síria no ano passado, mas manteve controle de algumas áreas remotas no deserto e tem atacado o Exército sírio e forças aliadas nas últimas semanas. A coalizão também retomou recentemente sua própria campanha contra o grupo jihadista na Síria.

“Algumas de nossas instalações militares entre Albu Kamal e Humeima foram expostas durante a madrugada de hoje a agressão executada por jatos da coalizão dos Estados Unidos”, disse a agência de notícias estatal Sana, citando fonte militar.

Os ataques causaram apenas danos materiais e ocorreram 24 horas depois de um ataque do Estado Islâmico contra posições militares sírias na mesma região, segundo a agência.

Uma autoridade militar dos EUA negou ter qualquer conhecimento dos ataques. “Nós não temos nenhum relatório operacional de um ataque da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra alvos e forças pró-regime sírio”, disse à Reuters o porta-voz do Comando Central dos EUA, capitão Bill Urban.

Reportagem de Angus McDowall e Hesham Hejali; Reportagem adicional de Idrees Ali em Washington

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247