Movimentos sociais defendem um pacto de paz na Colômbia

O movimento "Defender La Paz" manifestou neste sábado (27) a necessidade de promover um pacto nacional para eliminar a violência política na Colômbia, devido aos contínuos assassinatos de líderes sociais colombianos

(Foto: Telesul)

Telesul - O movimento "Defender La Paz" manifestou neste sábado (27) a necessidade de promover um pacto nacional para eliminar a violência política na Colômbia, devido aos contínuos assassinatos de líderes sociais colombianos.  Após as manifestações que reuniram em mais de 130 cidades até o dia 26 de julho, o movimento cidadão convidou a realizar um exercício permanente de observação, denúncia e acompanhamento territorial para garantir o trabalho e a integridade dos líderes sociais e daqueles que já depuseram armas   

 "Ao matar um líder, eles nos matam também; porque matando outro líder, eles estão matando a esperança de um país em paz e melhor. Vamos acordar! Nós gritamos com uma só voz: não mais, nunca mais!" conclui o texto.   

De acordo com o Instituto para o Desenvolvimento e Estudos de Paz, de 1º de janeiro de 2016 a 20 de julho de 2019, 738 líderes sociais e defensores dos direitos humanos foram mortos na Colômbia.  

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247