Movimentos sociais marcham até La Paz contra golpe sob gritos de “guerra civil” na Bolívia

Marchas para a capital do país se intensificam mesmo com a repressão do Exército. Indígenas e cocaleiros denunciam o aspecto racista do golpe e falam em guerra civil para derrubar os golpistas Camacho e Mesa

(Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Os movimentos sociais bolivianos seguem mobilizando uma grande marcha até a capital do país, La Paz, nesta segunda-feira (11). A renúncia de Evo Morales provocada pelas pressões das forças golpistas e as reações racistas promovidas pela extrema direita após a consumação do golpe, gerou uma forte indignação nas camadas populares, que prometem retomar o país. As Forças Armadas, no entanto, já estão nas ruas.

“Agora sim, guerra Civil” é o grito que pode ser escutado em marchas promovidas pelos manifestantes, que partem da cidade de El Alto para La Paz, com o objetivo de impedir a consolidação do golpe comandado pela direita com apoio dos militares.

Leia mais na Fórum.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247