Nova York faz primárias da corrida eleitoral nesta terça

Eleitores democratas e republicanos participarão das primárias de Nova York, em mais uma etapa do processo eleitoral norte-americano visando escolher os candidatos que representarão cada partido nas eleições presidenciais marcadas para novembro; últimas pesquisas apontam que o empresário Donald Trump está com 33 pontos de vantagem em relação a seus adversários republicanos; entre os dois candidatos democratas, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton está 13 pontos à frente do senador Bernie Sanders

Eleitores democratas e republicanos participarão das primárias de Nova York, em mais uma etapa do processo eleitoral norte-americano visando escolher os candidatos que representarão cada partido nas eleições presidenciais marcadas para novembro; últimas pesquisas apontam que o empresário Donald Trump está com 33 pontos de vantagem em relação a seus adversários republicanos; entre os dois candidatos democratas, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton está 13 pontos à frente do senador Bernie Sanders
Eleitores democratas e republicanos participarão das primárias de Nova York, em mais uma etapa do processo eleitoral norte-americano visando escolher os candidatos que representarão cada partido nas eleições presidenciais marcadas para novembro; últimas pesquisas apontam que o empresário Donald Trump está com 33 pontos de vantagem em relação a seus adversários republicanos; entre os dois candidatos democratas, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton está 13 pontos à frente do senador Bernie Sanders (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

José Romildo, correspondente da Agência Brasil - Eleitores democratas e republicanos participarão hoje (19) das primárias de Nova York, mais uma etapa do processo eleitoral norte-americano visando a escolher os candidatos que representarão cada partido nas eleições presidenciais marcadas para novembro deste ano.

De acordo com as últimas pesquisas, feitas pela rede de televisão NBC e pelo jornal The Wall Street Journal. o empresário Donald Trump está com 33 pontos de vantagem em relação a seus adversários republicanos. Entre os dois candidatos democratas, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton está com 13 pontos à frente do senador Bernie Sanders, segundo pesquisa divulgada pelo Baruch College/ NY1 News e Quinnipiac University.

Do lado democrata, Bernie Sanders aposta na possibilidade remota de bater Hillary Clinton em seu estado natal. Ele pretende repetir o que aconteceu no mês passado em Michigan. As pesquisas mostravam Hillary com 21 pontos de vantagem, mas os resultados acabaram dando vitória a Sanders.

De acordo com estimativas da rede de televisão ABC News, Hillary Clinton tem um total de 1.758 delegados e Sanders, 1.076 delegados. O número de delegados necessários para vencer a nomeação democrata é 2.383.

"Nós vamos mudar o status quo", prometeu Sanders em seu último discurso no Brooklyn, bairro onde cresceu. Segundo ele, o "estado de Nova York vai ajudar a conduzir os Estados Unidos a uma revolução política".

O discurso de Sanders é dirigido à geração Y, uma faixa de eleitores identificada com os avanços tecnológicos e com a diversidade étnica. Esses eleitores – a maioria com idade entre 18 e 34 anos - estão sendo seduzidos, segundo as campanhas que buscam ouvir os anseios da população, pelas propostas de Sanders em favor de um programa de energia renovável para os Estados Unidos e por um sistema financeiro que atenda também aos interesses sociais e não apenas ao lucro.

Entre os republicanos, Donald Trump espera usar uma vitória em seu estado natal, Nova York, para diminuir o avanço do outro candidato republicano, o senador Ted Cruz, que vem ganhando delegados em vários estados. Outro candidato republicano – o governador de Ohio, John Kasich – deve ficar em segundo lugar nas primárias de Nova York, segundo as pesquisas, o que constitui uma ameaça para o domínio total de Trump no estado.

Trump está vencendo a corrida eleitoral do Partido Republicano, apesar da oposição dos burocratas que comandam o partido. Sentindo esse clima oposicionista entre os próprios correligionários, ele tem atacado, nos últimos dias, o que considera "manipulação" do processo eleitoral do Partido Republicano.

Donald Trump reafirmou, nos últimos comícios, que vai ganhar os 1.237 delegados necessários para obter a nomeação republicana. Para conseguir essa meta, porém, ele precisa de ampla vitória em Nova York. Em julho, os partidos Conservador e Democrata realizam convenções para nomear os candidatos que vão representar cada partido nas eleições.

Há 291 delegados democratas e 95 republicanos em jogo nas primárias de Nova York.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247