Ocidente leva caso da Síria à ONU depois do ataque

Os EUA, a França e o Reino Unido apresentaram no Conselho de Segurança da ONU um novo projeto de resolução sobre a Síria para investigar o suposto uso de armas químicas no país árabe, informou o jornal Liberation

Os EUA, a França e o Reino Unido apresentaram no Conselho de Segurança da ONU um novo projeto de resolução sobre a Síria para investigar o suposto uso de armas químicas no país árabe, informou o jornal Liberation
Os EUA, a França e o Reino Unido apresentaram no Conselho de Segurança da ONU um novo projeto de resolução sobre a Síria para investigar o suposto uso de armas químicas no país árabe, informou o jornal Liberation (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputinik – Os EUA, a França e o Reino Unido apresentaram no Conselho de Segurança da ONU um novo projeto de resolução sobre a Síria para investigar o suposto uso de armas químicas no país árabe, informou o jornal Liberation, citando o documento.

Segundo a edição, o novo projeto dos três países apela a "assegurar a ajuda humanitária sem obstáculos, o regime de cessar-fogo, bem como exige a participação de Damasco nas negociações de paz lideradas pela ONU".

Além disso, o projeto de resolução propõe "realizar uma investigação independente" sobre o suposto ataque químico na Síria.

O documento também chama a cumprir a Resolução 2401 sobre o cessar-fogo no país árabe, exigindo que o governo sírio participe "de modo consciencioso e construtivo" nas negociações de paz sem condições preliminares.

Ontem (14), a Rússia apresentou um projeto de resolução acusando "a agressão à Síria pelos Estados Unidos e seus aliados". O projeto russo requeria que Washington, Paris e Londres pusessem fim à sua agressão em relação à República Árabe e não continuassem a sua operação militar, que viola a Carta da ONU e o direito internacional. No entanto, o projeto não foi aprovado pelo Conselho de Segurança.

Na noite da sexta-feira (13), o Reino Unido, os Estados Unidos e a França lançaram ataques contra a Síria em retaliação a um suposto ataque químico na cidade de Douma, atingindo instalações sírias governamentais onde supostamente são produzidas armas químicas. Os aliados lançaram mais de 100 mísseis, 71 dos quais foram interceptados pelo sistema de defesa aérea sírio.

O ataque foi realizado na véspera de uma investigação da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) em Douma.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247