OMS retoma testes com hidroxicloroquina

Com base nos dados de mortalidade, a agência indicou que não haveria motivo para interromper os testes. Isso não significa, porém, que a OMS esteja recomendando o uso do remédio. Para isso, as evidências ainda terão de ser apresentadas

Cartelas com comprimidos de cloroquina
Cartelas com comprimidos de cloroquina (Foto: REUTERS/Diego Vara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A OMS volta a permitir que a hidroxicloroquina seja autorizada a ser testada em seus programas pelo mundo. Os testes tinham sido suspensos na semana passada para que os dados de segurança fossem avaliados. Tal decisão havia sido tomada depois que um estudo publicado na revista científica The Lancet alertou sobre os riscos do remédio. A informação é do jornalista Jamil Chade, em sua coluna no portal UOL. 

Com base nos dados de mortalidade, a agência indicou que não haveria motivo para interromper os testes. Isso não significa, porém, que a OMS esteja recomendando o uso do remédio. Para isso, as evidências ainda terão de ser apresentadas.

Segundo a agência, não existem provas ou evidências de que o tratamento reduza a mortalidade do vírus. Michael Ryan, chefe de operações da OMS, pediu ainda cautela em relação às conclusões sobre o impacto do tratamento.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247