ONU pede que Brasil receba haitianos acampados na fronteira EUA-México

Haitianos na fronteira EUA-México foram vítimas de maus tratos e violações dos direitos humanos pelo governo Biden

www.brasil247.com - Migrantes em acampamento improvisado em Del Rio, no Texas
21/09/2021
REUTERS/Adrees Latif
Migrantes em acampamento improvisado em Del Rio, no Texas 21/09/2021 REUTERS/Adrees Latif (Foto: Adrees Latif)


RIO DE JANEIRO/BRASÍLIA (Reuters) - A Organização Internacional para as Migrações (OIM) indagou formalmente o Brasil para saber se o país receberia alguns dos haitianos que estão acampados na fronteira entre os Estados Unidos e o México na esperança de entrar nos EUA, de acordo com duas fontes a par do pedido. 

Sem mencionar o pedido da OIM, o Itamaraty afirmou em nota que "o tema foi tratado em conversas entre autoridades de diversos países e está sendo analisado à luz da legislação vigente". 

O pedido da OIM --braço da ONU para migração-- vem no momento em que o presidente dos EUA, Joe Biden, enfrenta uma pressão crescente para resolver mais uma crise imigratória. Um grande fluxo de migrantes tem chegado à fronteira sul dos EUA, gerando dores de cabeça políticas e obstáculos logísticos para os Estados Unidos e o México. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cerca de 14 mil imigrantes, na maioria haitianos, estavam acampados pouco ao norte do Rio Grande neste mês para tentarem entrar nos EUA. Washington começou a mandar alguns de volta ao Haiti de avião, enquanto o México pede que outros desistam de seus sonhos norte-americanos e peçam asilo no sul do país. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A OIM pediu que o Brasil receba haitianos que têm filhos brasileiros, ou que passaram pelo Brasil antes de entrarem no México em sua jornada rumo ao norte, disseram as duas fontes. Elas acrescentaram que o primeiro pedido tem mais probabilidade de ser aceito, e uma delas disse que o segundo exigirá mais análise. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por meio de seu escritório mexicano, a OIM disse que tem "um programa de retorno voluntário que auxilia imigrantes de várias nacionalidades, e a implantação deste programa exige um acordo entre os países envolvidos", sem dar maiores detalhes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email