Opositor russo Aleksei Navalny retorna a Moscou e é detido no aeroporto

Aleksei Navalny é um dos líderes da Fundação Anticorrupção (FBK, sigla em russo), que está sob investigação criminal por lavagem de dinheiro

(Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News

Sputnik Brasil - O opositor russo Aleksei Navalny, após meses foragido em Berlim, desembarcou neste domingo (17) em Moscou. Além de violar os termos de uma condenação feita em território russo em 2014, Navalny também é acusado de fugir da supervisão de uma autoridade de inspeção criminal da Rússia.

Um avião de Berlim transportando a figura da oposição russa Aleksei Navalny pousou no aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou. O avião estava programado para pousar no aeroporto de Vnukovo, que foi fechado para todos os voos de chegada por "motivos técnicos", segundo a assessoria de imprensa do avião que transportou Navalny.

Detido ainda no aeroporto pelo Serviço Penitenciário Federal, Aleksei Navalny é um dos líderes da Fundação Anticorrupção (FBK, sigla em russo), que está sob investigação criminal por lavagem de dinheiro. Ele foi hospitalizado em agosto de 2020 após ter passado mal em um voo de Tomsk para Moscou.

PUBLICIDADE

No dia 22 de agosto de 2020, Navalny foi transferido para o hospital alemão Charité, em Berlim. Dois dias depois, médicos informaram que os dados dos exames clínicos apontavam para um envenenamento por uma substância do grupo dos inibidores da colinesterase, enzima vital para o funcionamento normal do sistema nervoso.

Embora a mídia ocidental tenha ecoado acusações de envenenamento por Navalny ser opositor do Kremlin, nem todo o mundo está convencido dessa teoria. A Rússia nega qualquer envolvimento no incidente. 

PUBLICIDADE

'Retorne imediatamente ou será preso'

No último dia 28 de dezembro, citando um artigo do periódico médico britânico The Lancet sobre o seu tratamento, a Rússia sustentou que Navalny teve alta de um hospital de Berlim em 20 de setembro, e que todos os sintomas de sua "doença" já haviam desaparecido em 12 de outubro. Deste modo, o condenado não estaria cumprindo todas as obrigações impostas à ele pelo tribunal, se furtando de comparecer à supervisão da Inspetoria Criminal.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email