Partido Trabalhista britânico é alvo de ataque cibernético em larga escala

Cibertaques visavam colocar os servidores do Labour fora do ar em meio à campanha para as eleições gerais. Legenda disse ter bloqueado com sucesso o ataque e, segundo reportagem da BBC, fontes teriam revelado que os ataques teriam partido de computadores no Brasil e na Rússia

(Foto: Reuters)

247 - O Partido Trabalhista britânico disse ter bloqueado com sucesso um ciberataque em massa direcionado às suas redes digitais em meio ao porcesso eleitoral no país. Segundo reportagem da BBC, fontes do Labour teriam dito que os ataques teriam partido de computadores localizados no Brasil e na Rússia. Campanha para eleições gerais no Reino Unido começou no último dia 30 de outubro, sendo antecipada por um pedido de Boris Johnson e aceita pela oposição para tentar resolver o impasse sobre o Brexit. 

Os ataques, do tipo negação de serviço distribuída (DDoS) inundam os servidores com tráfego até coloca-lo offline, teriam sido detidos devido ao uso de sistemas de segurança interna das redes da legenda trabalhista. O Labour utiliza softwares de segurança da empresa Cloudflare para proteger seus sistemas

Ainda segundo a reportagem, aparentemente os ataques não estão ligados a um determinado estado e o caso está sendo tratado como um incidente de baixo nível. Como o caso foi resolvido rapidamente, o Centro Nacional de Segurança Cibernética britânico não precisou ser acionado. 

Apesar disso, a correspondente política da BBC, Jessica Parker, afirmou que a ferramenta "Labor Connects", na qual os podem projetar e imprimirem materiais diversos, está "fechado para manutenção".

Para o líder trabalhista Jeremy Corbyn o ataque, porém foi algo "muito sério" e "suspeito", visto que ocorreu em meio à campanha eleitoral do país. "Se isso é um sinal do que está por vir, sinto-me muito nervoso com isso", comentou Corbyn à BBC. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247