Patriota parabeniza Maduro pela vitória na Venezuela

Ministro das Relações Exteriores brasileiro, Antonio Patriota elogiou o "espírito democrático" que prevaleceu durante as eleições e parabenizou o presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro; segundo patriota, tendência é o Brasil e a Venezuela estreitarem ainda as relações que já são próximas

Patriota parabeniza Maduro pela vitória na Venezuela
Patriota parabeniza Maduro pela vitória na Venezuela
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O governo brasileiro apoia a eleição do presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro, que venceu a disputa com o opositor Henrique Capriles ontem (14). O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, elogiou hoje (15) o "espírito democrático" que prevaleceu durante as eleições e parabenizou Maduro. Segundo ele, a tendência é o Brasil e a Venezuela estreitarem ainda as relações que já são próximas.

"A Venezuela é um país membro do Mercosul. É nosso parceiro e a expectativa não poderia deixar de ser outra, senão prosseguirmos com um caminho de relações cada vez mais estreitas e profundas. Felicito o presidente Maduro por sua vitória. Reafirmamos nossa posição de seguirmos trabalhando muito estreitamente", disse Patriota, após encontro com o chanceler da Guatemala, Luis Fernando Carrera.

Patriota ressaltou que as autoridades brasileiras e venezuelanas estão permantemente em contato. De acordo com o ministro, há reuniões a cada três meses para discutir uma série de assuntos comuns – agricultura, gestão pública, o programa de casas populares executado na Venezuela seguindo o exemplo brasileiro, e a integração no Amazonas.

Ao ser perguntado como o Brasil pode colaborar com a Venezuela na busca de medidas que visam à recuperação econômica do país, Patriota disse que haverá nas próximas semanas uma reunião entre os embaixadores Veronica Guerrero, da Venezuela, e Antonio Simões, do Brasil.

Nas eleições ontem (14), Maduro obteve 50,66% dos votos e Capriles, 49,07%. Porém, a oposição levantou dúvidas sobre o processo eleitoral, indicando que houve irregularidades, e pediu a recontagem dos votos. No entanto, Patriota e Carrera reafirmaram a confiança no processo eleitoral.

O chanceler guatemalteco também destacou que os princípios democráticos foram respeitados durante as eleições na Venezuela. "A institucionalidade na Venezuela é suficientemente forte", disse Carrera, que veio ao Brasil para assinar acordos de parcerias nas áreas de criação de um banco internacional de leite, eletrificação rural, alfabetização e infraestrutura.

Edição: Nádia Franco

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247