Pela primeira vez na história, China é colocada no alvo da política militar dos EUA e demais países ocidentais

Em reunião de cúpula, Otan vê o crescimento do poderio militar da China como principal desafio

Jen Stoltenberger, secretário geral da Otan
Jen Stoltenberger, secretário geral da Otan (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A reunião de cúpula da Otan - Organização do Tratado do Atlântico Norte, realizada nesta segunda-feira (14), em Bruxelas, com a presença do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apontou a China como alvo de sua preparação militar. 

A cúpula, que reuniu os 30 países membros, considerou que as ambições militares da China são crescentes e que representam “desafios que devem ser enfrentados”, informa O Estado de S.Paulo.

Foi a primeira vez que a Otan apresentou a política de defesa da China como alvo de conflitos por parte da organização militar ocidental. 

PUBLICIDADE

Biden, que participou da cúpula da Otan, tem enfatizado que a prioridade da sua política externa é enfrentar o que considera "poderes autoritários", especialmente a  Rússia e a China.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse que o orçamento militar da China perde no mundo apenas para o dos Estados Unidos, e que a China está construindo rapidamente suas forças militares, incluindo sua marinha, com tecnologias avançadas.

PUBLICIDADE

Em uma discussão sobre "ameaças multifacetadas" e "competição sistêmica de poderes assertivos e autoritários" no início do documento, a Otan afirma que "as ações agressivas da Rússia constituem uma ameaça à segurança euro-atlântica" e que a China tem “ crescente influência" China e "as políticas internacionais podem apresentar desafios que precisamos enfrentar juntos como uma aliança”.

Em outro trecho, o documento da Otan diz que a China apresenta “desafios sistêmicos”, para a “ordem internacional baseada em regras”.

A Otan também cita o arsenal nuclear em expansão da China e sistemas de entrega mais sofisticados, bem como sua marinha em expansão e sua cooperação militar com a Rússia.

O canal Cortes 247 reúne clipes com os melhores momentos das entrevistas e dos programas jornalísticos da TV 247, que produz mais de dez horas diárias de conteúdo jornalístico original. Este é o único canal oficial de cortes da TV 247, que conta com direitos de uso desse mesmo conteúdo. Todos os direitos reservados.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email