Polícia investiga se há conexões entre atentados nos EUA

Autoridades policiais dos Estados Unidos investigam se há conexão entre três atentados ocorridos nesse sábado (17) em apenas 12 horas e em diferentes cidades norte-americanas; até o momento, as investigações mostram que os três atentados foram "atos deliberados e criminosos"; um dos atentados ocorridos no sábado à noite foi provocado por uma bomba em uma área comercial do bairro Chelsea, de Nova York, ferindo 29 pessoa

New York City Police Department (NYPD) officers stand near the site of an explosion in the Chelsea neighborhood of Manhattan, New York, U.S. September 18, 2016. REUTERS/Rashid Umar Abbasi
New York City Police Department (NYPD) officers stand near the site of an explosion in the Chelsea neighborhood of Manhattan, New York, U.S. September 18, 2016. REUTERS/Rashid Umar Abbasi (Foto: Paulo Emílio)

José Romildo, correspondente da Agência Brasil - Autoridades policiais dos Estados Unidos investigam se há conexão entre três atentados ocorridos nesse sábado (17) em apenas 12 horas e em diferentes cidades norte-americanas. Atéo momento, as investigações mostram que os três atentados foram "atos deliberados e criminosos". Segundo a polícia, a hipótese de que os atentados sejam ou não "atos terroristas" depende da continuidade das investigações.

Um dos atentados ocorridos no sábado à noite foi provocado por uma bomba em uma área comercial do bairro Chelsea, de Nova York, ferindo 29 pessoas. A quatro quarteirões de distância desse local, uma outra bomba - que não explodiu - foi localizada pela polícia.

Este artefato foi montado em uma panela de pressão, ligado a um telefone celular, o que está levando as autoridades policiais a investigar se esse atentado também tem conexões com um plano terrorista executado durante a Maratona de Boston, em 2013, em que extremistas explodiram artefatos com dispositivos semelhantes.

Essa segunda bomba foi removida do local pela polícia neste domingo (18), com a ajuda de um robô, e está sendo examinada por técnicos forenses da polícia.

No mesmo sábado, também à noite, nove pessoas foram esfaqueadas em um shopping center em St Cloud, uma cidade do estado de Minnesota, localizada a 1,2 mil quilômetros de Nova York. Um homem com uniforme de segurança privada, antes de esfaquear as pessoas, perguntava às vítimas se eram muçulmanos. O homem que desferiu os ataques foi morto por policiais. O Estado Islâmico divulgou um comunicado reivindicando responsabilidade pelo ataque de St Cloud.

Em Seaside Park, uma pequena localidade do estado de Nova Jersey, próxima a Nova York, houve a explosão de um artefato explosivo pouco antes de uma maratona esportiva, em evento de caridade envolvendo milhares de corredores em benefício das famílias de fuzileiros navais e marinheiros. A corrida foi cancelada e não houve feridos no atentado de Seaside Park.

Embora a polícia ainda não declare o atentado do bairro Chelsea como ato terrorista, o governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, disse que explodir uma bomba em uma área movimentada de Manhattan (área central de Nova York) "é, obviamente, um ato de terrorismo."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247