Política de Trump para Jerusalém é imoral, diz Abbas

Presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, voltou a criticar o presidente norte-americano Donald Trump e afirmou que a decisão de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel foi "imoral" e "está condenada ao fracasso"; "Jerusalém é nossa eterna capital, a qual nos pertence, assim como nós a ela pertencemos", disse; primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu declarou que está seguro que a embaixada dos EUA será transferida a Jerusalém já neste ano, o que deve elevar a tensão na região

Presidente palestino, Mahmoud Abbas, durante coletiva de imprensa no Palácio do Eliseu, em Paris 22/12/2017 REUTERS/Francois Mori
Presidente palestino, Mahmoud Abbas, durante coletiva de imprensa no Palácio do Eliseu, em Paris 22/12/2017 REUTERS/Francois Mori (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, voltou a criticar nesta quarta-feira o presidente norte-americano Donald Trump e afirmou que a decisão de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel foi "imoral" e "está condenada ao fracasso".

O discurso foi feito durante uma conferencia no Egito sobre a situação de Jerusalém. Abbas aproveitou a oportunidade para dizer que Washington desqualificou a si mesmo como mediador entre as negociações de paz entre os israelenses e palestinos, papel que os Estados Unidos reivindicava há décadas. As informações são da agência AP.

Do outro lado, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu declarou também nesta quarta-feira que está seguro que a embaixada dos Estados Unidos será transferida a Jerusalém já neste ano, muito antes do que previam os representantes do governo americano.
Contrário ao uso da violência como forma de protesto, Abbas disse que "seguiremos perseguindo de forma pacifica nossas demandas até que recuperemos nossos direitos".

"Jerusalém é nossa eterna capital, a qual nos pertence, assim como nós a ela pertencemos", finalizou o líder palestino.

As declarações do líder palestino no Egito foram feitas antes da visita do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, à região durante o próximo final de semana.

Pence é o funcionário do governo norte-americano que mais visitou o Oriente Médio desde que a decisão de Trump sobre Jerusalém foi tomada em dezembro do ano passado. Ele vai viajar agora para o Egito, Jordânia e Israel, porém não vai conversar com os palestinos.

Abbas planeja se reunir ainda nesta quarta-feira com o presidente egípcio Abdel-Fattah el-Sissi. "Jerusalém é nossa eterna capital, a qual nos pertence, assim como nós a ela pertencemos", finalizou o líder palestino.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247