Presidente chinês se reúne com secretário de Estado dos EUA

O presidente chinês, Xi Jinping, reuniu-se na quinta-feira (14) com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, no Grande Palácio do Povo em Pequim

China EUA
China EUA (Foto: Reinaldo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Xinhua - Xi disse que a China e os Estados Unidos têm amplos interesses em comum e uma grande responsabilidade de garantir a paz e a estabilidade mundiais e promover o desenvolvimento e a prosperidade globais.

Trabalhando juntos, a China e os Estados Unidos podem realizar coisas importantes para beneficiar os dois países e o mundo inteiro, disse Xi.

Xi pediu que as duas partes implementem os consensos atingidos por ele e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante sua reunião em Beijing, reforcem a comunicação, aumentem a confiança mútua, dirijam de forma adequada as diferenças e expandam a cooperação, a fim de garantir que os laços bilaterais continuem adiante pela via correta para beneficiar os povos e o mundo.

Os dois países devem sempre ver de forma correta as intenções estratégicas um do outro e devem se respeitar e levar em conta os respectivos interesses fundamentais e maiores preocupações, disse Xi, acrescentando que é a importante lição aprendida dos cerca de 40 anos de desenvolvimento dos laços bilaterais depois de estabelecer relações diplomáticas.

A China está comprometida com o desenvolvimento das relações de cooperação com os Estados Unidos caracterizadas pelo respeito mútuo, igualdade, benefício mútuo e resultados de ganho recíproco, assinalou Xi.

O presidente pediu mais intercâmbios de alto nível e diálogo institucional, ampliação da cooperação em várias áreas e aumentar os intercâmbios locais e interpessoais para consolidar a base dos laços bilaterais.

Xi expressou sua esperança de que a parte norte-americana dirija de forma prudente os assuntos sensíveis, incluindo o assunto de Taiwan e as fricções econômicas e comerciais, para evitar uma grave obstrução dos laços bilaterais.

A China e os Estados Unidos devem reforçar a comunicação e a coordenação nos principais assuntos regionais e internacionais e naqueles de importância global, disse Xi, pedindo que os dois países trabalhem em conjunto na construção da paz mundial e na manutenção da ordem internacional.

Pompeo transmitiu as saudações do presidente Trump ao presidente Xi, especialmente o agradecimento de Trump pelos importantes conselhos e ajuda de Xi sobre o assunto da Península Coreana.

Além de elogiar o constante desenvolvimento das relações Estados Unidos-China sob a direção conjunta dos dois líderes, Pompeo disse que os Estados Unidos dão importância aos laços bilaterais e estão preparados para fortalecer a comunicação com a China, dirigir de forma adequada os assuntos destacados, aprofundar a cooperação em diversos âmbitos e enfrentar os desafios regionais e globais.

Os Estados Unidos apreciam o importante papel da China na solução política do assunto nuclear da Península Coreana, disse Pompeo, acrescentando que os Estados Unidos estão dispostos a trabalhar com a China para promover a realização da desnuclearização e a paz duradoura na península.

Xi pediu que Pompeo transmita sua saudação ao presidente Trump e enfatizou que a reunião entre o presidente Trump e Kim Jong Un, o mais alto líder da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), foi histórica, frutífera e um importante passo no processo da solução política da questão nuclear da península, dizendo que a China estende uma sincera felicitação a ambas as partes.

Os assuntos relacionados com a Península Coreana são complexos e devem ser resolvidos de forma gradual, indicou Xi, dizendo que a China espera que as duas partes se respeitem, trabalhem pelo objetivo compartilhado e façam esforços constantes para solucionar politicamente os problemas.

A China adere com firmeza à desnuclearização da península e a sua paz e estabilidade, e insiste em resolver os problemas através do diálogo, afirmou Xi, acrescentando que a China continuará desempenhando um papel ativo e construtivo, e que trabalhará com as partes respectivas, incluindo os Estados Unidos, para promover uma solução política da questão.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247