Presidente da Argentina diz que Justiça brasileira mostrou sua capacidade de rever erros ao anular processos de Lula

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, comemorou a decisão do STF que devolveu os direitos políticos do ex-presidente Lula. “A Justiça brasileira deu uma lição demonstrando sua capacidade de decidir com total autonomia”, ressaltou

www.brasil247.com -
(Foto: Stuckert | Rodolfo Buhrer/Reuters)


 247 - O presidente da Argentina, Alberto Fernández, comemorou em suas redes sociais nesta sexta-feira (17) a decisão do Supremo Tribunal Federal que devolveu os direitos políticos do ex-presidente Lula. O chefe do executivo argentino é engajado na luta pela liberdade de Lula e chegou a visitá-lo na prisão, na sede da Polícia Federal em Curitiba em 2019.  

“Ontem foi conhecida a decisão da STF de confirmar essas nulidades. @LulaOficial ele assim recuperou todos os seus direitos políticos. Dessa forma, a Justiça brasileira deu uma lição demonstrando sua capacidade de se auto-revisar e decidir com total autonomia”, disse o líder argentino.

Fernández também elogiou a postura do judiciário brasileito. “Ontem a qualidade do Estado de Direito deu um passo muito importante em nosso amado Brasil”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente destacou a importância da unidade do campo progressista no continente. “Ambos sonhamos com uma América Latina unida que luta neste momento contra o flagelo da pandemia e busque políticas que garantam a igualdade social que não temos hoje”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email