Presidente do Peru diz que Odebrecht terá que vender seus projetos no país

Presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, disse que a Odebrecht terá que vender seus projetos no Peru, conforme os promotores negociam um possível acordo com a companhia;  Kuczynski afirmou que seu governo já recebeu uma garantia de US$ 262 milhões do consórcio de gasodutos liderado pela Odebrecht por descumprimento do prazo de financiamento e quebra dos termos do contrato de US$ 5 bilhões que está retornando ao controle estatal; "Eles vão ter que vender seus projetos. Muitos deles são muito bons", disse; "Infelizmente eles estão manchados pela corrupção, eles têm que ir embora. Acabou", completou

Presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynsk, diz que Odebrecht terá que vender projetos no país .2
Presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynsk, diz que Odebrecht terá que vender projetos no país .2 (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, disse nesta terça-feira que o conglomerado brasileiro de engenharia Odebrecht terá que vender seus projetos no Peru, conforme os promotores negociam um possível acordo com a companhia.

Em entrevista à emissora local RPP, Kuczynski afirmou que seu governo já recebeu uma garantia de 262 milhões de dólares do consórcio de gasodutos liderado pela Odebrecht por descumprimento do prazo de financiamento e quebra dos termos do contrato de 5 bilhões de dólares que está retornando ao controle estatal.

A Odebrecht carrega uma dívida cada vez maior desde que seu envolvimento nos crimes apurados na operação Lava Jato veio à tona. Em dezembro, o grupo brasileiro reconheceu a prática de suborno na América Latina.

"Eles vão ter que vender seus projetos. Muitos deles são muito bons", disse Kuczynski à emissora ao ser questionado sobre o impacto do escândalo no Peru. "Infelizmente eles estão manchados pela corrupção, eles têm que ir embora. Acabou", acrescentou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email