Putin diz que vai evitar e eliminar ameaças à soberania russa

Nós vamos desenvolver o nosso país na esfera militar de tal forma que ninguém nem sequer tente qualquer pressão pela força contra nossa soberania, declarou nesta quarta-feira (20) o presidente russo, Vladimir Putin; em seu discurso perante as duas casas do Parlamento, Putin esclareceu que a Rússia não ameaça ninguém e só adota medidas de resposta, em caráter defensivo

Putin diz que vai evitar e eliminar ameaças à soberania russa
Putin diz que vai evitar e eliminar ameaças à soberania russa

247, com Prensa Latina - Nós vamos desenvolver o nosso país na esfera militar de tal forma que ninguém nem sequer tente qualquer pressão pela força contra nossa soberania, declarou nesta quarta-feira (20) o presidente russo, Vladimir Putin.

Em seu discurso perante as duas casas do Parlamento, Putin esclareceu que a Rússia não ameaça ninguém e só adota medidas de resposta, em caráter defensivo.

Ao referir-se à saída dos Estados Unidos do Tratado de Armas Nucleares de Médio e Curto Alcance (INF), explicou que a Rússia nunca será o primeiro país a deslocar esses mísseis para a fronteira com a Europa.

Mas, caso os EUA instale mísseis de médio e curto alcance na Europa, a Rússia se reserva o direito de considerar como alvos não só os territórios onde se situem esses armamentos, mas também os centros onde se tomam as decisões de usá-los, disse

Não estamos interessados na confrontação, menos ainda com os Estados Unidos, mas eles não observam como o mundo está mudando e continuam com sua política de destruição, afirmou o mandatário russo perante centenas de deputados, senadores, ministros, líderes religiosos e empresários.

A classe dominante estadunidense está dedicada a sus exclusividade e a conseguir um controle absoluto sobre o mundo, o que foi impossível de conseguir até agora, disse.

Mas é melhor que calculem o alcance de nossos mísseis e depois vejam se e como podem nos ameaçar. Sempre vamos manter nossa proteção, afirmou.

Estamos abertos às conversações sobre desarmamento com os Estados Unidos, mas não vamos bater numa porta vazia e continuaremos com o desenvolvimento de nossas forças armadas, garantiu.

A Rússia sempre foi e será um país soberano. A Rússia não pode ser um Estado se este não for soberano, apontou.

O chefe de Estado russo anunciou que estão sendo preparados outros armamentos como um míssil hipersônico com alcance para destruir objetivos navais e terrestres. Esse míssil será instalado em gran parte de nossos barcos de guerra, afirmou.

O mandatário russo esclareceu, por outro lado, que os Estados Unidos em vez de serem sinceros, como foi há mais de uma década, quando abandonou unilateralmente o Tratado de Defesa Antimísseis, desta vez acusa a Rússia de violar o INF, enquanto quem está violando abertamente são eles próprios.

A acusação à Rússia é um pretexto para sair do INF, apontou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247