República de Lugansk está 100% sob controle da Rússia, diz MD russo

Os últimos remanescentes das forças ucranianas foram expulsos da República Popular de Lugansk (LPR), anunciou Moscou

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters/Alexander Ermochenko)


RT - Os últimos remanescentes das forças ucranianas foram expulsos da República Popular de Lugansk (LPR), anunciou o ministro da Defesa russo, Sergey Shoigu, no domingo. Ele relatou a notícia ao presidente Vladimir Putin, disse o Ministério da Defesa em um comunicado.

Shoigu disse que as tropas russas e as forças do Donbass tomaram completamente Lisichansk, a última grande cidade que permaneceu sob controle ucraniano desde 2014, quando a LPR declarou sua independência logo após um golpe em Kiev.

A Rússia e a Ucrânia relataram fortes combates em torno de Lisichansk no início desta semana, com o combate mais feroz ocorrendo na refinaria de petróleo da cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A notícia da captura de Lisichansk vem depois que as tropas ucranianas se retiraram de Severodonetsk, uma cidade próxima do lado oposto do rio Seversky Donets, na semana passada. A luta por Severodonetsk durou vários meses.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Rússia enviou tropas para a Ucrânia em 24 de fevereiro, citando o fracasso de Kiev em implementar os acordos de Minsk, projetados para dar às regiões de Donetsk e Lugansk status especial dentro do estado ucraniano. Os protocolos, intermediados pela Alemanha e pela França, foram assinados pela primeira vez em 2014. O ex-presidente ucraniano Petro Poroshenko admitiu que o principal objetivo de Kiev era usar o cessar-fogo para ganhar tempo e “criar forças armadas poderosas”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em fevereiro de 2022, o Kremlin reconheceu as repúblicas do Donbass como estados independentes e exigiu que a Ucrânia se declarasse oficialmente um país neutro que nunca se juntaria a nenhum bloco militar ocidental. Kiev insiste que a ofensiva russa foi completamente espontânea.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email