Reservas cambiais da China caem para menor nível em quase 6 anos

As reservas cambiais da China caíram em US$ 69,06 bilhões em novembro, no quinto mês seguido de declínios, para US$ 3,052 trilhões, nível que não era visto desde março de 2011, mostraram dados do banco central nesta quarta-feira, 7; alguns operadores acreditam que a marca de 3 trilhões de dólares é um nível psicológico para o banco central da China

As reservas cambiais da China caíram em US$ 69,06 bilhões em novembro, no quinto mês seguido de declínios, para US$ 3,052 trilhões, nível que não era visto desde março de 2011, mostraram dados do banco central nesta quarta-feira, 7; alguns operadores acreditam que a marca de 3 trilhões de dólares é um nível psicológico para o banco central da China
As reservas cambiais da China caíram em US$ 69,06 bilhões em novembro, no quinto mês seguido de declínios, para US$ 3,052 trilhões, nível que não era visto desde março de 2011, mostraram dados do banco central nesta quarta-feira, 7; alguns operadores acreditam que a marca de 3 trilhões de dólares é um nível psicológico para o banco central da China (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PEQUIM (Reuters) - As reservas cambiais da China caíram bem mais do que o esperado em novembro, para o menor nível em quase seis anos, com as autoridades enfrentando dificuldades para conter a saída de capital e sustentar o iuan diante da alta do dólar.

As reservas caíram em 69,06 bilhões de dólares no mês passado, quinto mês seguido de declínios, para 3,052 trilhões de dólares, nível que não era visto desde março de 2011, mostraram dados do banco central nesta quarta-feira.

Alguns operadores acreditam que a marca de 3 trilhões de dólares é um nível psicológico para o banco central da China.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as reservas caíssem 30 bilhões de dólares, para 3,091 trilhões em novembro, após queda de 45,7 bilhões de dólares em outubro.

O regulador cambial da China disse que a queda nas reservas se deve em parte ao rali de 3 por cento do dólar contra as principais moedas em novembro.

(Por Kevin Yao)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247