Retirada de tropas do Afeganistão custará US$ 6 bi

Segundo o general Steven Shapiro ainda estão no país mais de 100 mil veículos militares norte-americanos, depois dos 50 mil que foram retirados em 2012

Retirada de tropas do Afeganistão custará US$ 6 bi
Retirada de tropas do Afeganistão custará US$ 6 bi
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, onde há cerca de 68 mil militares estrangeiros, deve custar cerca de US$ 6 bilhões. A estimativa é do general Steven Shapiro, que comanda as tropas dos Estados Unidos. Ele disse que a retirada dos militares é uma “evolução natural da guerra”, mas reconheceu que a operação é de elevada complexidade.

Segundo o comandante Shapiro, ainda estão no Afeganistão mais de 100 mil veículos militares norte-americanos, depois dos 50 mil que foram retirados em 2012. O final de 2014 é a data estimada para a retirada das tropas estrangeiras e dos equipamentos da Força Internacional de Assistência e Segurança (Isaf) - o braço armado da Organização das Nações Unidas (ONU) no Afeganistão, que é comandado pelos Estados Unidos. De acordo com Shapiro, o custo dessas operações é “constantemente reavaliado”.

A dificuldade na retirada das tropas do Afeganistão está principalmente no fato de o país não ter litoral, impedindo o acesso direto ao mar. Por muito tempo, a maior parte dos equipamentos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) chegava por intermédio do Porto de Carachi, no Sul do Paquistão, depois era transportada para o Afeganistão.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email