Rússia diz que pode agir contra Lituânia se bloqueio ferroviário de Kaliningrado continuar

Governo russo avisa que a decisão da Lituânia de proibir o trânsito ferroviário de mercadorias de e para Kaliningrado não ficará sem resposta

www.brasil247.com - Dmitry Peskov, porta-voz do governo russo
Dmitry Peskov, porta-voz do governo russo (Foto: Tass)


Sputnik - A decisão da Lituânia de proibir o trânsito ferroviário de mercadorias de e para Kaliningrado é "sem precedentes" e ilegal, e isso não ficará sem resposta, disse o porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov.

No sábado, o governador da região de Kaliningrado, Anton Alikhanov, informou que a companhia estatal de caminhos de ferro lituana, a Lithuanian Railways, havia cessado o trânsito ferroviário de mercadorias sancionadas entre a Rússia e o seu exclave situado na costa do mar Báltico, devido às "restrições da União Europeia".

"Esta decisão é verdadeiramente sem precedentes. É uma violação de tudo. Entendemos que isto está relacionado com a decisão relevante da União Europeia (UE) de estender as sanções ao trânsito. Isso também consideramos ilegal", disse Peskov aos jornalistas nesta segunda-feira (20).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Precisamos de uma análise séria e aprofundada para elaborar nossas decisões de resposta", notou ele, acrescentando que este trabalho seria realizado nos próximos dias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vilnius começou a impor no sábado (18) uma proibição relativamente ao trânsito de mercadorias sujeitas a sanções da UE entre a Rússia continental e Kaliningrado.

Governador Alikhanov disse que seria afetado o transporte de materiais de construção, produtos de metal, carvão, cimento e produtos de alta tecnologia, entre outros bens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Consideramos que isto é uma violação muito grave […] do direito de livre trânsito para dentro e para fora da região de Kaliningrado", afirmou Alikhanov. Enquanto isso, ele disse que embarcações de São Petersburgo para Kaliningrado conseguiriam "lidar com toda a carga" para evitar a escassez local.

A chancelaria russa informou hoje (21) em um comunicado que Moscou se reserva o direito de agir para proteger os seus interesses se, em um futuro próximo, o trânsito de cargas não seja retomado.

"A este respeito declaramos que, se em um futuro próximo o trânsito de mercadorias entre a região de Kaliningrado e o resto da Federação da Rússia através da Lituânia não for restabelecido na sua totalidade, a Rússia se reserva o direito de agir para proteger os seus interesses nacionais", lê-se na declaração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Kaliningrado tem uma população de cerca de um milhão de pessoas e é a base da Frota do Báltico da Rússia. Moscou foi obrigada a reforçar suas defesas áreas e de mísseis da região nos últimos anos devido às tensões com a Otan e declarações do bloco de "tomar" o exclave russo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email