Rússia nega apoiar reeleição de Trump

Nesta sexta-feira, o Kremlin disse que são falsas as acusações mais recentes de que a Rússia apoiaria a reeleição de Donald Trump. "Estes são anúncios mais paranóicos que, para nossa tristeza, se multiplicarão à medida que nos aproximamos da eleição (dos EUA)", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov

Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin
Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin

247 - O Kremlin negou nesta sexta-feira (21), que a Rússia esteja interferindo na campanha presidencial de 2020 dos Estados Unidos para aumentar as chances de reeleição do presidente Donald Trump após relatos de que autoridades de inteligência norte-americanas alertaram o Congresso para a ameaça eleitoral na semana passada.

Autoridades de inteligência disseram a membros do Comitê de Inteligência da Câmara dos Deputados em um briefing confidencial que a Rússia está interferindo novamente na política dos EUA antes da eleição de novembro, segundo relatou à Reuters uma pessoa a par do tema.

Desde então, Trump demitiu o chefe de inteligência interino, substituindo-o nesta semana por um aliado político --uma decisão abrupta tomada enquanto democratas e ex-funcionários dos EUA acionavam o alarme por motivos de segurança nacional.

Agências de inteligência norte-americanas concluíram que o Kremlin usou operações de desinformação, ataques cibernéticos e outros métodos em sua ofensiva de 2016 na tentativa de impulsionar Trump, uma alegação que a Rússia nega. Trump, sensível a dúvidas sobre a legitimidade de seu triunfo, também questionou estas conclusões e criticou diversas vezes as agências de inteligência.

Nesta sexta-feira, o Kremlin disse que as alegações mais recentes são falsas.

"Estes são anúncios mais paranóicos que, para nossa tristeza, se multiplicarão à medida que nos aproximamos da eleição (dos EUA)", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, aos repórteres. "Eles não têm nada a ver com a verdade."

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247