Sarkozy lidera eleição na França e extrema direita ganha espaço

Partido conservador UMP, do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, e seus aliados lideram o segundo e decisivo turno das eleições locais na França neste domingo, apontou pesquisa de boca de urna realizada pelo instituto CSA e divulgada pela BFMTV ; Frente Nacional, de extrema direita e liderada por Marine Le Pen, caminha para conquistar terreno e pode ficar com dois conselhos de "departamentos" franceses

Partido conservador UMP, do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, e seus aliados lideram o segundo e decisivo turno das eleições locais na França neste domingo, apontou pesquisa de boca de urna realizada pelo instituto CSA e divulgada pela BFMTV ; Frente Nacional, de extrema direita e liderada por Marine Le Pen, caminha para conquistar terreno e pode ficar com dois conselhos de "departamentos" franceses
Partido conservador UMP, do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, e seus aliados lideram o segundo e decisivo turno das eleições locais na França neste domingo, apontou pesquisa de boca de urna realizada pelo instituto CSA e divulgada pela BFMTV ; Frente Nacional, de extrema direita e liderada por Marine Le Pen, caminha para conquistar terreno e pode ficar com dois conselhos de "departamentos" franceses (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O partido conservador UMP, do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, e seus aliados lideram o segundo e decisivo turno das eleições locais na França neste domingo, apontou pesquisa de boca de urna realizada pelo instituto CSA e divulgada pela BFMTV .

A Frente Nacional, de extrema direita e liderada por Marine Le Pen, caminha para conquistar terreno e pode ficar com dois conselhos de "departamentos" franceses.

Os socialistas, do presidente francês, François Hollande, devem sofrer uma pesada derrota e podem perder metade dos 61 departamentos que comandavam antes da eleição.

O UMP e seus aliados devem conquistar entre 66 e 70 departamentos, contra os 41 que têm atualmente, apontou a pesquisa.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247