Serra elege China como prioridade e defende corte de impostos

Ministro das Relações Exteriores, José Serra, defendeu ontem a aproximação comercial brasileira com China, África e Irã e a menor tributação sobre as exportações; ele disse que criará uma área específica dentro da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) para negociar com os chineses, a “prioridade” do governo interino; Michel Temer já diz que o país será o destino de sua primeira viagem caso o impeachment se confirme 

Ministro das Relações Exteriores, José Serra, defendeu ontem a aproximação comercial brasileira com China, África e Irã e a menor tributação sobre as exportações; ele disse que criará uma área específica dentro da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) para negociar com os chineses, a “prioridade” do governo interino; Michel Temer já diz que o país será o destino de sua primeira viagem caso o impeachment se confirme 
Ministro das Relações Exteriores, José Serra, defendeu ontem a aproximação comercial brasileira com China, África e Irã e a menor tributação sobre as exportações; ele disse que criará uma área específica dentro da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) para negociar com os chineses, a “prioridade” do governo interino; Michel Temer já diz que o país será o destino de sua primeira viagem caso o impeachment se confirme  (Foto: Roberta Namour)

247 – O ministro das Relações Exteriores, José Serra, defendeu ontem a aproximação comercial brasileira com China, África e Irã e a menor tributação sobre as exportações.

Ele disse que criará uma área específica dentro da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) para negociar com os chineses, a “prioridade” do governo interino.

"A China deslocou a curva de demanda por alimentos para cima. Vamos dar ênfase para isso", disse o ministro, durante discurso no Global Agribusiness Forum. "A África Subsaariana, entre 2000 a 2010, cresceu a uma taxa que foi o dobro da América do Sul. Entre 2010 e 2016, foi três vezes maior. É um mercado muito importante", afirmou, citando a Nigéria como um país do qual o Brasil compra "muito petróleo, mas para quem vendemos quase nada".

Michel Temer já diz que a China será o destino de sua primeira viagem internacional caso o impeachment se confirme.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247