Sindicatos anunciam greve geral contra recessão do governo Macri

Confederação Geral do Trabalho (CGT), uma das principais centrais sindicais da Argentina, anunciou que irá parar o pais no próximo dia 6 de abril com a deflagração de uma greve geral de 24 horas em protesto contra o governo de Mauricio Macri, que está há 15 meses no poder. anúncio da greve geral acontece pouco após o anúncio oficial de uma ligeira melhora nos indicadores de desemprego, que caiu de 9,2% para 7,3% no último trimestre; apesar disso, a atividade econômica caiu de 46% para 45,3%; reformas econômicas prometidas por Macri não se concretizaram e a Argentina registrou uma inflação recorde de 40% no passado e cerca de 1,5 milhão de pessoas passaram a ingressar as fileiras das camadas mais pobres da população no ano passado

Mauricio Macri
Mauricio Macri (Foto: Paulo Emílio)

247 - A Confederação Geral do Trabalho (CGT), uma das principais centrais sindicais da Argentina, anunciou que irá parar o pais no próximo dia 6 de abril com a deflagração de uma greve geral de 24 horas em protesto contra o governo de Mauricio Macri, que está há 15 meses no poder. Macri, que não conseguiu reaquecer a economia argentina e elevou a recessão e o desemprego desde que assumiu, tenta negociar uma trégua com os sindicatos e evitar a manifestação.

Anúncio da greve geral acontece pouco após o anúncio oficial de uma ligeira melhora nos indicadores de desemprego, que caiu de 9,2% para 7,3% no último trimestre. Apesar disso, a atividade econômica caiu de 46% para 45,3%. "Nestes 15 meses tentamos reclamar com responsabilidade, apesar dos descumprimentos deste Governo na mesa de diálogo. Mas temos a necessidade de dar uma resposta aos setores que representamos", disse um dos diretores da CGT, Carlos Acuña, ao jornal El País.

As reformas econômicas prometidas por Macri não se concretizaram e a Argentina registrou uma inflação recorde de 40% no passado e, entre janeiro e dezembro de 2016, cerca de 1,5 milhão de pessoas passaram a ingressar as fileiras das camadas mais pobres da população.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247