STF considera que saída de Weintraub distensiona ambiente, mas critica demora

O STF gostou da demissão de Abraham Weintraub do Ministério da Educação, mas critica a democra de Jair Bolsonaro para consumar o fato. Weintraub repetiu pelo menos duas vezes que os ministros da alta corte são "vagabundos" e deviam estar presos

Abraham Weintraub e ministros do STF
Abraham Weintraub e ministros do STF (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A demissão de Abraham Weintraub do Ministério da Educação (MEC) foi um gesto de trégua por parte do governo bem recebido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

Na opinião de ministros da corte, a demissão de Weintraub ajuda a distensionar o fogo cruzado entre com o Palácio do Planalto. 

No entanto, ministros do STF criticam a demora de Jair Bolsonaro em demitir o integrante do seu governo que ofendeu a suprema corte, ao chamá-los de "vagabundos" na reunião ministerial de 22 de abril, informa o Estadão

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247