Stiglitz, Nobel de Economia, diz que EUA podem perder Guerra Fria contra a Rússia

"Se os EUA vão embarcar em uma nova guerra fria, é melhor que entendam o que será necessário para vencer", alerta Joseph Stiglitz

www.brasil247.com - Joe Biden, Joseph Stiglitz e Vladimir Putin
Joe Biden, Joseph Stiglitz e Vladimir Putin (Foto: Reuters)


TASS - Os Estados Unidos entraram em uma nova guerra fria contra a Rússia e a China e podem perdê-la, disse Joseph Stiglitz, Prêmio Nobel de Economia de 2001, em um comentário para o portal Scheerpost, publicado na quarta-feira.

"Os Estados Unidos parecem ter entrado em uma nova guerra fria com a China e a Rússia. E o retrato dos líderes americanos do confronto entre democracia e autoritarismo falha no teste do cheiro, especialmente em um momento em que os mesmos líderes estão cortejando ativamente um violador de direitos humanos como a Arábia Saudita. Tal hipocrisia sugere que é pelo menos em parte a hegemonia global, não os valores, que está realmente em jogo", disse o ex-economista-chefe do Banco Mundial.

Em sua opinião, "os Estados Unidos podem perder a nova Guerra Fria". "Se os EUA vão embarcar em uma nova guerra fria, é melhor que entendam o que será necessário para vencer. Guerras frias, em última análise, são vencidas com o poder brando de atração e persuasão. Para sair por cima, devemos convencer o resto do mundo para comprar não apenas nossos produtos, mas também o sistema social, político e econômico que estamos vendendo", enfatizou o ex-presidente do Conselho de Assessores Econômicos do Presidente dos EUA.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele lembrou que por quase duas décadas após o colapso da União Soviética, os EUA "foram claramente o número um". "Mas então vieram as guerras desastrosamente mal orientadas no Oriente Médio, a crise financeira de 2008, o aumento da desigualdade, a epidemia de opióides e outras crises que pareciam colocar em dúvida a superioridade do modelo econômico dos Estados Unidos. Além disso, entre a eleição de Donald Trump, a tentativa de golpe no Capitólio dos EUA, numerosos tiroteios em massa, um Partido Republicano empenhado em suprimir os eleitores e o surgimento de cultos de conspiração como QAnon, há evidências mais do que suficientes para sugerir que alguns aspectos da vida política e social americana se tornaram profundamente patológicos", Stiglitz apontou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email