Submarino desaparecido há 51 anos é encontrado na França

“Minerve”, submarino desaparecido misteriosamente na década de 1960, foi localizado nesta segunda-feira (22) com auxílio de sondas e drones de exploração. Uma investigação foi aberta para apurar o naufrágio que provocou 52 mortes

(FILES) In this file photo taken on January 01, 1965 photo prise dans la seconde moitié des années 60 montrant le submersible "Minerve" à quai dans le vieux port de Marseille. Le "Minerve" disparut, avec ses 52 hommes d'équipage, le 27 janvier 1968  au large de Toulon. (Photo by - / AFP)
(FILES) In this file photo taken on January 01, 1965 photo prise dans la seconde moitié des années 60 montrant le submersible "Minerve" à quai dans le vieux port de Marseille. Le "Minerve" disparut, avec ses 52 hommes d'équipage, le 27 janvier 1968 au large de Toulon. (Photo by - / AFP) (Foto: -)

Da RFI - “Minerve”, submarino desaparecido misteriosamente na década de 1960, foi localizado nesta segunda-feira (22) com auxílio de sondas e drones de exploração. Uma investigação foi aberta para apurar o naufrágio que provocou 52 mortes.

O submarino de ataque da Marinha Francesa foi localizado a 45 quilômetros de Toulon, no sul da França, numa profundidade de 2.370 metros sob o Mediterrâneo. Seu desaparecimento ocorreu no dia 27 de janeiro de 1968, durante um exercício, a cerca de 30 quilômetros da cidade.

Mesmo com os esforços que duraram dois anos, não foi possível solucionar o caso à época. Em um tuite, a ministra das Forças Armadas, Florence Parly, se entusiasmou com o achado: “Acabamos de encontrar o ‘Minerve’. É um sucesso, um alívio e uma proeza técnica. Penso nas famílias que esperaram este momento por tanto tempo.”

Causas ainda são desconhecidas

A operação foi realizada pelo navio americano Seadbed Construction, da Ocean Infinity, mesma companhia que, em novembro de 2018, encontrou o submarino argentino San Juan,desaparecido no Atlântico em 2017 com 44 pessoas a bordo. Após o êxito, os familiares das vítimas do naufrágio do “Minerve” lançaram um apelo para que as buscas fossem retomadas. A operação teve início em fevereiro de 2019.

“Esperávamos essa notícia há muito tempo; alguns nem esperavam mais. Isso representa o fim de um período. Queríamos saber onde eles estavam e agora sabemos”, disse Hervé Fauve, filho de André Fauve, comandante da embarcação. Uma cerimônia comemorativa será organizada em breve, em presença dos familiares das vítimas.  

A expectativa é de que os motivos do naufrágio sejam descobertos. Uma das hipóteses, já levantadas desde o ocorrido, é de que houve uma implosão na embarcação.  

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247