Trump defende a entrada de Austrália, Rússia, Coreia do Sul e Índia no G7

O G7, segundo o presidente dos EUA, está "desatualizado" e não "representa adequadamente" o mundo. Hoje, o grupo é formada por formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido

Presidente dos EUA, Donald Trump 29/05/2020
Presidente dos EUA, Donald Trump 29/05/2020 (Foto: REUTERS/Jonathan Ernst)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste sábado (30) que pretende adiar para setembro e convidar novos países para a cúpula do G7, prevista inicialmente para junho em Washington.

Conversando com a imprensa no avião presidencial, o presidente dos EUA disse que pretende convidar Austrália, Rússia, Coreia do Sul e Índia para a cúpula. Trump está retornando do Cabo Canaveral para Washington.

O G7, segundo o presidente dos EUA, está "desatualizado" e não "representa adequadamente" o mundo. Hoje, o grupo é formada por formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.

Com a pandemia de coronavírus, o adiamento da cúpula já havia sido confirmado pelo consultor de segurança nacional dos Estados Unidos, Robert O'Brien. A nova data anunciada então, contudo, seria o final de junho e o encontro seria presencial, disse O'Brien.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou por meio de seu porta-voz que "considerando a situação geral da pandemia" não iria para os EUA participar do G7 no final de junho. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247