Valls é expulso do PS e tem nome rejeitado por Macron

Partido vencedor das eleições presidenciais na França, o "Em Marcha!", rejeitou nesta quarta-feira (10) o pedido de candidatura do ex-primeiro-ministro Manuel Valls, que anunciara ontem sua intenção de deixar o Partido Socialista para concorrer nas eleições parlamentares de junho pela legenda criada por Emmanuel Macron; "No momento, o pedido de investidura de Manuel Valls não satisfaz os critérios para aceitação do Em Marcha!", disse Jean-Paul Delevoye, representante do partido

Político francês e ex-primeiro ministro Manuel Valls, durante evento em Liévin, na França. 08/01/2017 REUTERS/Pascal Rossignol
Político francês e ex-primeiro ministro Manuel Valls, durante evento em Liévin, na França. 08/01/2017 REUTERS/Pascal Rossignol (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(ANSA) - O partido vencedor das eleições presidenciais na França, o "Em Marcha!", rejeitou nesta quarta-feira (10) o pedido de candidatura do ex-primeiro-ministro Manuel Valls, que anunciara ontem sua intenção de deixar o Partido Socialista para concorrer nas eleições parlamentares de junho pela legenda criada por Emmanuel Macron.

"No momento, o pedido de investidura de Manuel Valls não satisfaz os critérios para aceitação do Em Marcha!", disse Jean-Paul Delevoye, representante do partido. Além de ter seu pedido negado, Valls foi oficialmente afastado hoje do Partido Socialista, que abriu o procedimento de expulsão do ex-premier, de acordo com anúncio do secretário da legenda, Jean-Christophe Cambadelis.

Em entrevista à imprensa francesa, Valls confessou ontem sua intenção de se candidatar às eleições legislativas de de junho pelo "Em Marcha!", de Macron, que foi eleito no domingo como novo presidente da França. "O Partido Socialista morreu e precisa fazer um balanço, olhar para sua história e decidir o caminho para o futuro. Agora, o essencial é garantir uma maioria clara e coerente para que Macron possa governar", comentou o ex-premier.

Valls foi ministro do Interior da França entre maio de 2012 e março de 2014, quando foi escolhido pelo presidente François Holland para o posto de primeiro-ministro, ocupado até dezembro de 2016. Na ocasião, Valls se afastou da função para concorrer às primárias do Partido Socialista para as eleições presidenciais.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247