Venezuela nega invasão de território colombiano durante exercício militar

Governo da Venezuela negou que suas forças de segurança tenham invadido o território da vizinha Colômbia, em meio a um exercício militar organizado pelos venezuelanos frente à ameaça dos Estados Unidos de uma possível intervenção militar; governador colombiano de La Guajira, Weildler Guerra, denunciou que guardas nacionais venezuelanos entraram na noite de sábado na zona de Paraguachón,  que faz fronteira com a Venezuela, onde "roubaram dinheiro e celulares de diversos cidadãos".

Ministro de Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, durante exercícios militares em Caracas, na Venezuela 26/08/2017 Palácio de Miraflores/Divulgação via REUTERS
Ministro de Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, durante exercícios militares em Caracas, na Venezuela 26/08/2017 Palácio de Miraflores/Divulgação via REUTERS (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O governo da Venezuela negou no domingo que suas forças de segurança tenham invadido o território da vizinha Colômbia, em meio a um exercício militar organizado pelos venezuelanos frente à ameaça dos Estados Unidos de uma possível intervenção militar.

O governador colombiano de La Guajira, Weildler Guerra, denunciou em sua conta no Twitter e na mídia local que guardas nacionais venezuelanos entraram na noite de sábado na zona de Paraguachón, no departamento que faz fronteira com a Venezuela, onde "roubaram dinheiro e celulares de diversos cidadãos".

A denúncia pode agravar ainda mais as tensas relações diplomáticas entre os dois governos, depois das críticas feitas pelo presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, contra seu equivalente venezuelano, Nicolás Maduro.

Santos se alinha com a posição dos Estados Unidos, que impuseram sanções contra Caracas para deter o que consideram ser uma ditadura de Maduro. O governo de Caracas havia afirmado que Bogotá é o epicentro de uma campanha internacional para derrubar Maduro.

"Quero repudiar todas as declarações regionais e locais que se originaram da Colômbia denunciando a passagem das unidades militares da Guarda Nacional, especificamente em Paraguachón", disse o ministro de Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, ao canal de televisão estatal, logo após finalizar uma manobra militar.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Mundo

China rejeita lei dos EUA sobre Hong Kong

A China expressou nesta quarta-feira (16) indignação e rejeição à chamada Lei dos Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong 2019, apoiada no Congresso dos Estados Unidos, alertando que tomará...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247