(Vídeo) Agente que participou do assassinato de George Floyd é escrachado em supermercado

Uma cidadã americana escrachou o ex-policial Alexander Kueng, envolvido na ação que matou o rapaz negro George Floyd, nos Estados Unidos. "Você está fora da prisão, fazendo compras confortavelmente como se não tivesse feito nada", afirmou ela. Outro ex-policial, que asfixiou Floyd mantendo seu joelho sobre o pescoço da vítima, continua preso

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-policial Alexander Kueng, que participou de uma ação que matou o rapaz negro George Floyd, no dia 25 de maio passado, nos Estados Unidos, foi escrachado neste domingo (21) por uma mulher em um supermercado da cidade de Plymouth, no interior do estado de Minnesota. "Você está fora da prisão, fazendo compras confortavelmente como se não tivesse feito nada", afirmou ela. 

Kueng saiu da prisão na sexta-feira (19), após o pagamento de uma fiança de 750 mil dólares. "Eu não acho que você deveria ter esse direito. Eu não acho que você deveria ser libertado sob fiança. Você tem algum remorso pelo que fez? Você tem coragem de sair e pensar que não sabemos quem você é. Como ousa? Você não será capaz de viver em silêncio em Minnesota ou em qualquer outro lugar. E você vai voltar para a prisão, pode ter certeza", acrescentou a mulher.  

Ao rebater cidadã americana, Kueng disse "entender" a indignação dela e "lamentar que você se sinta assim". Depois afirmou "eu não diria 'confortavelmente'. Diria que estou comprando as coisas necessárias".

O também ex-policial Derek Chauvin, que asfixiou Floyd mantendo seu joelho sobre o pescoço da vítima por mais de 8 minutos, está preso e terá de pagar US$ 1,25 milhão para aguardar o processo em liberdade.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247