Xi Jinping pede que os laços China-Rússia mantenham dinâmica sólida

O presidente chinês, Xi Jinping, reuniu-se com o presidente russo Vladimir Putin na quarta-feira (13), em Brasília, pedindo a manutenção de uma dinâmica positiva e sólida do desenvolvimento das relações China-Rússia em alto nível

Xi Jinping e Vladimir Putin
Xi Jinping e Vladimir Putin (Foto: REUTERS/Evgenia Novozhenina)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Xinhua - Em reunião realizada em Brasília nesta quarta-feira (13),  com o presidente russo Vladimir Putin, o líder chinês Xi Jinping disse que durante o ano de 2019 os dois gigantes desenvolveram as suas relações com base nos avanços passados. 

Os dois lados celebraram o 70º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas com uma série de atividades e o ano de cooperação e intercâmbio local entre os dois países está chegando a um fim bem-sucedido, disse ele.

"Em particular, anunciamos em conjunto o desenvolvimento da parceria de coordenação estratégica abrangente China-Rússia para uma nova era, promovendo as relações bilaterais a um novo patamar histórico", afirmou Xi.

Xi enfatizou que os dois lados devem continuar a fazer esforços conjuntos, levar em consideração o desenvolvimento e as mudanças na situação internacional, fazer inovações em resposta às necessidades de desenvolvimento de cada país e da cooperação bilateral, manter uma dinâmica positiva e sólida do desenvolvimento das relações China-Rússia em um alto nível, além de conquistar constantemente novos êxitos para trazer mais benefícios aos dois povos, à região e ao mundo.

Observando as mudanças complexas e profundas no atual contexto internacional com crescente instabilidade e incerteza, Xi pediu que os dois países estabeleçam uma coordenação estratégica mais estreita para defender as normas básicas que governam as relações internacionais, opor-se ao unilateralismo, intimidação e interferência nos assuntos de outros países e salvaguardar as respectivas soberania e segurança, criando conjuntamente um ambiente internacional justo e igual.

Falando da recém-concluída segunda Exposição Internacional de Importação da China, Xi disse que o volume de transações dos expositores russos cresceu 74% em comparação com o ano passado.

Ele ressaltou a necessidade de expandir continuamente o comércio bidirecional e expressou a esperança de ver mais grandes projetos estratégicos dos dois países no setor de energia, com a rota leste do projeto de gasoduto China-Rússia entrando em operação em breve.

Xi também expressou o desejo de resultados frutíferos do ano China-Rússia de inovação científica e tecnológica de 2020 a 2021 e pediu novos progressos contínuos no alinhamento da Iniciativa do Cinturão e Rota e da União Econômica da Eurásia.

Apontando que a cúpula dos BRICS neste ano está sendo realizada em um momento crítico em que o cenário internacional está evoluindo e a governança global está em transformação, Xi disse que a China e a Rússia devem trabalhar juntas para promover solidariedade e cooperação entre todas as partes e enviar um sinal positivo de que os países do BRICS aderem ao multilateralismo e defendem o sistema de comércio multilateral.

Xi também prometeu apoio total à Rússia para sediar a cúpula do BRICS e a cúpula da Organização de Cooperação de Shanghai (OCS) no próximo ano.

Putin disse que as relações Rússia-China são sólidas e estáveis, não afetadas por nenhum fator externo e desfrutam de uma boa dinâmica de desenvolvimento e amplas perspectivas.

As relações Rússia-China são baseadas em profunda amizade e confiança mútua, estreita coordenação política, cooperação econômica mutuamente benéfica e estreita coordenação no cenário internacional, disse Putin, considerando tais relações como uma verdadeira parceria de coordenação estratégica abrangente.

Putin disse que a Rússia e a China compartilham importantes consensos e interesses comuns na manutenção da segurança e estabilidade estratégicas globais. Os dois lados devem continuar a manter uma estreita comunicação estratégica e se apoiar firmemente na salvaguarda dos direitos e interesses de soberania, segurança e desenvolvimento, disse ele.

A Rússia tem a confiança para aprimorar ainda mais a escala e o nível do comércio bilateral, acelerar o alinhamento da União Econômica da Eurásia com a Iniciativa do Cinturão e Rota, aprofundar a cooperação com a China na indústria, agricultura, aeroespacial, energia e finanças e aumentar a exportação de gás natural para a China, disse Putin.

Os dois lados devem continuar a fortalecer intercâmbios culturais e interpessoais, bem como em nível de governo local, acrescentou.

Assumindo a presidência rotativa do BRICS no próximo ano, a Rússia trabalhará em estreita colaboração com a China para aumentar a influência do mecanismo de cooperação do BRICS, disse Putin, acrescentando que a Rússia também está disposta para fortalecer a cooperação com a China no âmbito da OCS, especialmente em segurança e combate ao terrorismo.

Os dois chefes de Estado também tiveram profundas trocas de opiniões sobre os principais assuntos internacionais e regionais de preocupação comum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247