2021 será o ano da devolução dos direitos políticos de Lula, diz Celso Amorim

Para o ex-ministro, é quase inevitável que o Supremo reconheça a ilegalidade dos processos movidos pela Lava Jato contra o ex-presidente. De acordo com Celso Amorim, “a pacificação do Brasil passa pela liberdade do Lula”, que é “fundamental não só para a esquerda, não só para o PT, mas para o país”. Assista na TV 247

Celso Amorim e Lula
Celso Amorim e Lula (Foto: ABr | Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro Celso Amorim afirmou à TV 247 que 2021 será o ano em que o Supremo Tribunal Federal (STF) reconhecerá a ilegalidade dos processos da Lava Jato contra o ex-presidente Lula, a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro e, assim, devolverá os direitos políticos ao petista.

Questionado sobre uma possível definição do STF neste ano, o ex-chanceler afirmou ser “quase inevitável” que a Corte não se mova no sentido de favorecer o ex-presidente, dado casos semelhantes julgados pelo tribunal recentemente. “Acho que é quase que inevitável para o próprio Supremo quando você vê que a tendência dele em várias questões que têm ocorrido, equivalentes ou parecidas com as do presidente Lula, tem sido sempre mais favorável, reconhecendo o direito de defesa”.

Celso Amorim diz que “Lula é necessário para a pacificação do Brasil”. “Com o Lula banido o Brasil não pode ser pacificado, a gente tem que pensar nisso. A gente está muito impressionado, e com razão, com o Bolsonaro e querendo se livrar do mal maior, por meios legais, e aí a gente não pensa em uma coisa mais ampla: que a pacificação do Brasil passa pela liberdade do Lula. Quem foi roubado dos seus direitos políticos não foi só o Lula, foi o Brasil, o povo brasileiro. O que vai se decidir depois, se ele vai ser candidato, se vai apoiar alguém, isso eu não sei. Mas eu acho que a liberdade do Lula é algo fundamental não só para a esquerda, não só para o PT, mas fundamental para o Brasil”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247