Aécio peita Serra e será presidente do PSDB

Conversas entre Aécio Neves e José Serra em curso; senador mineiro anuncia que é candidato a presidente do PSDB; governador Geraldo Alckmin dá apoio; mas José Serra, ultrapassado, ainda está calado; seminário do PSDB em São Paulo, na segunda-feira, será primeira prova dos nove sobre o que ele quer da sua vida política; Serra vai sair da toca para apoiar Aécio ou rachará unidade partidária?; na dúvida, convenção tucana deve ser adiada de maio para junho

Aécio peita Serra e será presidente do PSDB
Aécio peita Serra e será presidente do PSDB
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A bola está com José Serra. O presidenciável Aécio Neves já mostrou seu jogo. O governador Geraldo Alckmin diz que está ao lado dele. Observador, é como se o ex-presidente Fernando Henrique estivesse na tribuna de honra comendo pipocas.

Assim está o PSDB nesta quarta-feira 20. Semanas antes da convenção nacional que vai definir o novo presidente do partido -- que estava marcada para março, pulou para abril e pode ser realizada apenas em maio --, o senador Aécio Neves acredita estar conseguindo o apoio do PSDB paulista, mas não tem a mesma certeza quanto a obter o aval do ex-governador José Serra. Pode ser, mas também tudo ainda pode acontecer.

Aécio já admite publicamente o que havia dito nos bastidores do partido: está decidido a se tornar presidente da legenda. Ele recebeu conselhos em contrário de bons aliados, mas contra-argumentou que considera a posição importante para somar forças no partido e se firmar como líder da oposição ao governo Dilma e ao PT. Para essa empreitada, segundo apurou 247, ele obteve o apoio dos sete governadores da legenda. Reunidos na casa do senador mineiro, em Brasília, na semana passada, eles fizeram rápidos discursos de apoio à candidatura de Aécio à presidência da República, o que deixou claro que irão aceitar toda e qualquer estratégia que ele quiser adotar para atingir o objetivo.

Durante esta reunião, ocorrida na noite da quarta-feira 13, o governador Alckmin telefonou para Serra, que estava em São Paulo, e informou que as articulações em prol de Aécio estavam se intensificando. Acrescentou que ele próprio já não tinha mais condições de se manter neutro, como vinha fazendo, à espera de um movimento do próprio Serra. A ligação de Alckmin precipitou para dias depois uma conversa pessoal entre Serra e Aécio. Ambos falaram por cerca de três horas.

"Foi uma conversa de convergência. Não houve nenhum tipo de exigência, embora Serra tenha credenciais para ocupar qualquer espaço no partido", narrou o senador, na terça 19, a jornalistas que o procuraram em Brasília. Para ele, a chance de Serra deixar o partido "não existe". Nos planos tratados com Serra, está implicitamente sendo oferecido a ele a presidência do Instituto Teotônio Vilela, órgão do partido encarregado de promover seminários e estudos sobre diversos temas. Antes de falar com Aécio, Serra considerava essa oferta, que já existia, um prêmio de consolação que lhe soava como "uma ofensa".

Apoiado pelos governadores, e depois de tirar Alckmin do muro, Aécio anunciou que sua candidatura a presidente do PSDB ganhou "consistência". Antes, também ontem, ele esteve por 30 minutos com Alckmin, no Senado. "As coisas estão caminhando muito bem. São Paulo terá papel de destaque no projeto de tornar o PSDB competitivo, com propostas renovadoras para o Brasil", disse Aécio.

Alckmin, por seu lado, disse que Aécio é  "um grande nome" para presidir o PSDB. Na segunda-feira 18, no entanto, o governador dissera a deputados federais que o senador mineiro não seria a melhor solução para a unidade do partido. Para provar que está mesmo com Aécio, a partir de agora, Alckmin convidou o senador para um seminário do PSDB a ser realizado em São Paulo na próxima segunda-feira. "O Alckmin pediu para eu ir direto ao Palácio dos Bandeirantes, onde vou encontrá-lo. De lá, vamos juntos para o seminário, para mostrar o quanto estamos unidos", contou. Alckmin emendou: "O café estará no bule, aguardando-o. Vamos saborear a sabedoria mineira do Aécio".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email